Acertos e pontos a melhorar do Lollapalooza Brasil 2018

Acabamos de viver três dias intensos de Lollapalooza! Ah, quatro se contarmos com o Ônix Day, que aconteceu na quinta-feira! Ainda estamos com a memória bem fresca e com o corpo ainda dolorido de tanto andar pelo Autódromo de Interlagos! A nossa média de caminhada era de 20 km por dia, em geral transitando pelos palcos Budweiser, Ônix, Axe e Perry’s by Doritos.

Depois de toda essa experiência, vamos listar quais são os acertos e o que acreditamos que precisa ser melhorado na edição do Lollapalooza Brasil 2018:

Acertos:

Entradas organizadas
Essa foi a maior edição do Lolla no Brasil, recebendo até 100.000 pessoas por dia. Claro que não é uma tarefa fácil movimentar uma região para transitar tanta gente, mas a organização desse ano pareceu funcionar bem. Havia picos de fila na subida do metrô até o portão 09, mas o processo de entrega de ingressos e revista era rápida (até achamos a revista pouco rigorosa). Os portões 08 e A eram ótimas alternativas, quase sempre sem fila nenhuma.

Lollapalooza Brasil 2018

Palcos Ônix e Axe dividindo quase o mesmo espaço
Ficamos muito felizes quando foi divulgado o mapa do festival e vimos o lugar em que estaria cada palco. principalmente pela aproximação dos palcos Axe e Ônix. Ao conferirmos na prática se essa ideia era boa, gostamos do resultado. Os dois palcos não eram tão próximos, então acabava não havendo um conflito entre os dois públicos. Ainda assim, era rápido de andar de um para o outro, o que garantia mais horas assistindo aos shows. Lembrando que as apresentações eram intercaladas, com uma pausa de 5 minutos.

Palco Perry’s by Doritos com pista maior
Adoramos também o aumento do espaço do Perry’s Stage, que mostrou a força da música eletrônica para o Lolla, já que no último ano teve até superlotação. Dessa vez o tamanho da pista era muito boa e atraiu uma multidão, principalmente para ver os shows do Galantis, Alok, Dj Snake e Hardwell.

Lollapalooza Brasil 2018

Fechamento com The Killers
A sequência de shows do Lolla foi insana. Teve opção para muitos gostos, seja indie rock, hip hop, música eletrônica ou pop. A escolha do line up mostrou que o festival busca atrair cada vez mais pessoas e a escolha dos headliners não foi diferente. Fãs de Red Hot Chili Peppers e Pearl Jam lotaram o palco principal. Mas gostaríamos de destacar a última apresentação do evento, o fechamento do The Killers, que para nós foi o ápice de energia e vibração do público. Brandon Flowers colocou todo mundo pra pular do começo ao fim, com uma chuva de hits! Dava para ver que ele estava com vontade de tocar e essa energia refletiu na pista inteira.

Lollapalooza Brasil 2018

Menos filas dentro do festival
Achamos que como um todo o festival tinha muito menos filas do que no ano passado, que tinha sido motivo de muita reclamação. O sistema de pulseiras cashless parece ter funcionado corretamente, o que agilizou o processo de compra de créditos e de retirada de bebidas. Além disso, vimos banheiros com menos filas e em maior quantidade do que em 2017. É normal que próximo aos palcos e nos horários de pico tudo ficava mais cheio e disputado, mas tinham opções alternativas sem filas para quem quisesse andar um pouco mais.

Chef’Stage maior
O espaço escolhido para Chef’Stage desse ano foi no antigo lugar do Perry’s, bem maior do que era no ano passado. Mesmo não sendo coberto (por sorte não choveu nos três dias), tinha mais lugares para sentar, mais mesas e mais opções de comida. O preço estava na média do último ano, com lanches e pratos em torno de R$30 – R$35. Encontramos um pouco de filas para comprar créditos por alí, mas em geral funcionou bem o espaço.

Lollapalooza Brasil 2018

Ônix Day: uma experiência a mais
Como falamos no começo do post, na quinta-feira rolou o Ônix Day! Para quem não acompanhou, foi uma promoção da Chevrolet que ofereceu para proprietários do carro Ônix a possibilidade de curtir um dia a mais de Lolla com mais 3 amigos, com os shows do Wiz Khalifa, Liam Gallagher e LCD Soundsystem. Fomos conferir o evento e ficamos impressionadas como estava cheio. A pista estava lotada, mas mesmo assim deu para assistir aos shows com conforto. Para quem era fã das bandas, foi uma ótima opção para já ver a apresentação e ficar com mais tempo livre nos dias de Lolla. 

Ativações de marcas proporcionando experiências
Mais uma vez vimos o Lolla repleto de ativações. As marcas tem se esforçado para levar experiência para o público, entretendo de diversas maneiras a galera que quer dar um tempo entre um show e outro. Teve touro mecânico oferecido pela Next, Slackline pelo Axe, além de barbearia, estúdio de piercing e tatuagem e os tradicionais brinquedos kamikaze e roda gigante. Para quem animava encarar uma fila, as opções de ativações eram enormes e muitas delas ainda entregavam um brinde ou uma foto no final!

Lollapalooza Brasil 2018
Na foto: Marco Bueno

3 dias de festiva = mais tempo para curtir
Se você é fã de festival como nós, deve também ter adorado essa edição com 3 dias. São tantas coisas para fazer durante o Lolla (passar pela entrada, andar de um palco para outro, assistir aos shows, comer, beber, ir nas ativações, banheiro, etc) que fica dificil fazer tudo em um dia. Portanto ter três dias para isso é muito mais fácil para organizar a agenda. Além de, é claro, ter muito mais atrações para curtir!

Pontos a melhorar:

Volume do Palco Ônix
Mesmo sendo nosso palco favorito, ouvimos muitas pessoas reclamando sobre o volume do palco Ônix, Como tinham as caixas de som na frente do palco e depois só mais para o fundo, ficou um espaço grande na plateia que o som chegava muito baixo, não transmitindo a intensidade que cada show merecia.

Lollapalooza Brasil 2018

Preços alto das bebidas
O valor do ingresso para o Lolla já tinha um valor salgado, o que deixou muita gente de fora do festival. Além disso, dentro do evento o desembolso ainda era pesado! As bebidas tiveram um aumento de uns 30% versus o último ano! Lata de cerveja por R$13, Água por R$6, Skol Beats por R$15! Nada convidativo para três dias de festival!

Falha do som durante o show de Liniker e os Caramelows
Uma das falhas que mais teve repercussão foi o problema do som durante o show da banda Liniker e os Caramelows. A cantora foi obrigada a interromper a apresentação 15 minutos antes do programado e deixou o palco com lágrimas no rosto. Houve comoção da plateia que contribuiu cantando a música Zero à capela. Sabemos que problemas tecnicos acontecem, mas esse fez com que afetasse diretamente um show tão esperado, tanto pela banda como pelo público.

Lollapalooza Brasil 2018

Pouco espaço para descanso
Considerando todo o tamanho do festival e a quantidade de pessoas, consideramos que a estrutura para descanso espalhada pelo autódromo ainda é insuficiente. Vimos poucas redes e bancos em alguns pontos. Algumas ativações também ofereciam certo conforto, mas pelo número de pessoas que acabavam tendo que sentar/deitar no chão para descansar, achamos que o festival ainda pode melhorar nesse sentido.

Lollapalooza Brasil 2018

Faltou água e wi-fi
O Lolla Brasil ainda precisa aprender com alguns outros festivais sobre oferecer comodidades que chegam a ser praticamente necessidades básicas. Pontos de distribuição de água gratuita e wi-fi são exemplos disso, que fazem a felicidade do público. No caso de água, o festival tinha até proibido a entrada com copos plásticos como era liberado até ano passado, mas o Procon orientou os consumidores de que é um direito nosso e muitas pessoas conseguiram entrar com água.

O balanço geral é que gostamos muito do festival, que é um dos mais completos que acontecem no Brasil! Vimos muitas pessoas saindo com sorriso no rosto e decididas a voltar em 2019! 

Vejam no nosso vídeo um resumo de como foi nossa experiência por lá:

Quer saber quais os principais festivais pelo Brasil em 2018? Confira no post.

✨ CONFIRA MAIS! ✨

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre as festas e festivais, ou para dúvidas sobre o Tomorrowland, clique aqui!

- Participe dos nossos grupos exclusivos de whatsapp de Festas de Réveillon , Universo Paralello, Tomorrowland e mais! Veja todos os nossos grupos aqui: We Go Out Together

- Participe do nosso grupo do Telegram neste link!

- Siga, colabore e curta nossas playlists do Spotify neste link!

– Para ter acesso a mais dicas sobre festas e festivais de música siga nossos perfis no Instagram @wegoout e @bruejode e curta também nosso canal no Youtube mimi

Administradora paranaense, morou alguns anos em São Paulo e adora as várias opções de festas e eventos que a cidade oferece. É viciada em festivais, não tem medo de encarar um sozinha! Já passou por mais de 15 fora do Brasil, como Creamfields (UK), SXSW (Austin), Coachella (CA), Ultra (Miami e Croácia) e Mysteryland (NL). Divide suas paixões musicais entre techno e indie rock!

9 COMENTÁRIOS

  1. Bruna,

    Vc ñ falou sobre o quesito dos golpes que foram dados nas vendas das pulseiras canceladas, que acaba sendo um erro do festival, teve mta gente lesada, e o festival ñ deu nemhum auxílio ou orientação sobre esse problema é que havia a chance de isso acontecer já que as pulseiras são originais do festival , estou em um grupo de meninas que foram enganadas e fora reclamações de algumas pessoas que alertaram mas ja estão mega frustrados e qrem só esquecer , mas estamos tentando divulgar o problema é alertar a todos essa falha pq o festival está crescendo se isso continuar Tb consequentemente irá acontecer.

    Se quiser fazer uma matéria temos as conversas e fotos dos golpistas e forma de agir.

    Fabi

  2. Pra quem ficou na frente, um produtor do multishow recolhia as palhetas e setlists e frizava que iria vender os mesmos pra tirar uma boa grana (tenho foto e vídeo disso). Faltou uma certa fiscalização por parte da produção, inclusive foi sacanagem terem colocado uma funcionária do multishow no show do Killers, tirando a vez de um fã.

  3. Outro ponto a melhorar: espaço PNE. O posicionamento foi excelente, mas o espaço em si era pequeno e não comportava todas as pessoas. Ainda, o correto é um acompanhante por pessoa, e vi até 4 acompanhantes atrapalhando quem realmente tem direito ao uso do espaço.

  4. Acabei de ler a matéria e o vídeo, ameii seu post, foi um dos melhores que li. Realmente esse ano foi melhor do que ano passado, as atrações estavam incríveis e um ponto q gostei muito foi no palco eletrônico, estava uma delicia lá, tanto que eu e meus amigos não conseguiam sair de la, sempre falávamos so mais uma musica kkk a entrada foi ótima e Rapida.. uma dica de quem não conseguiu ingressos é que na bilheteria vez ou outra abrir vendas na hora por causa de desistentes.. nisso um amigo meu q decidiu ir de última hora, se arriscou e conseguiu p sábado. Outra dica é comprar ingresso no primeiro lote ou na blackfriday, dois dos meus amigos compraram e pagaram bem mais barato. Um dos pontos negativos foi o som do palco ONIX, chegamos na hora do show do Imagine Dragons e estava um mar de gente.. no mais, a experiência foi incrível! Não tenho o q reclamar.. com certeza estarei no lolla 2019 o/

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here