Com um 2020 promissor, Leo Diniz relembra as 3 pistas mais quentes que tocou no último ano

leo diniz

Somos movidos por sonhos, seja você um artista ou não, sempre há alguma conquista na mira e é isso que nos faz batalhar e não desistir de algo que desejamos muito. Quantas vezes você já não viu um DJ ou produtor que, há alguns anos atrás, era apenas mais um entre tantos e hoje está entre as estrelas do circuito nacional? Vintage Culture, Cat Dealers, Illusionize… aposto que a maioria deles sonhavam com isso.

E são esses sonhos que movem e impulsionam Leo Diniz a chegar cada vez mais longe. Em 2019, esse artista paulista viveu um ano espetacular e alcançou vários de seus objetivos artísticos, tocou no D-EDGE (foram quatro vezes em um ano), lançou sua primeira música (assinada pela Klandestine, gravadora de FractaLL e Rocksted), teve seu trabalho reconhecido na imprensa especializada e, o que deve ser a maior de todas: viu seu nome anunciado no lineup do Ame Laroc Festival 2020 ao lado de grandes DJs.

Leo Diniz – Ame Laroc Festival 2020

1 no atrás coloquei os pés em lugar muito especial, um club incrível com uma estrutura e uma atmosfera única e desde então então comecei a sonhar diariamente com um dia tocar neste espaço 😎 Esse lugar é a Ame Club! Ao mesmo tempo que sonhava segui em cada apresentação, dando meu melhor para quando o dia chegasse e não fosse mais sonho integrar um lineup eu estivesse pronto. Hoje, fui presenteado com a oportunidade de me apresentar na próxima edição do Ame Laroc Festival 2020 e não poderia estar mais feliz em realizar este sonho dentro de um evento tão grande e representativo! Não posso deixar de agradecer quem sonhou comigo, quem fortaleceu, quem tornou seu também este sonho! Obrigado meu amigo e irmão Gui Accula, por abraçar mais essa comigo 🖤

Posted by DJ LEO DINIZ on Tuesday, November 26, 2019

“Se você que está lendo isso é DJ ou produtor e também se encontra na fase inicial da carreira, quero que minha curta e simples trajetória sirva de inspiração e que você acredite que nada é impossível”, disse Leo Diniz, quando pedimos a ele que deixasse um comentário sobre suas conquistas. Nós aproveitamos então e pedimos também que ele relembrasse as três principais gigs de 2019, resgatando algumas memórias importantes, olha só:

“O ano que passou de fato foi espetacular! Peguei várias pistas incríveis, mas vou pontuar três que ficarão pra sempre na minha memória, cada uma com sua particularidade”.

1. Moving D-EDGE [17.01.19]

Essa foi, sem dúvidas, umas das pistas mais importantes da minha carreira. Realizei o sonho de estrear na noite Moving, que por sinal deu sold out, uma das datas mais importantes do club. Tinha D-Nox — que foi quem me convidou para tocar e serei eternamente grato por isso — e eu esta tava bem nervoso, pois tocaria depois dele e ainda teria o desafio de segurar a pista a partir das 6 da manhã de uma quinta-feira. 

Nessa noite tive uma conexão surreal com a pista, realmente não vi a hora passar… quando me dei conta o relógio já marcava 8 horas da manhã (horário previsto para o término) e a pista ainda estava lotada. Olhei para Anna Biazzin (idealizadora do projeto Moving) e perguntei: ‘E ai?’, então ela me disse: ‘Vai até as nove!’ e encerramos às 9h com pista ainda cheia. No fim estava extasiado com tudo o que aconteceu, foi surreal.

leo diniz

2. Festa do Illusionize que rolou Nos Trilhos [29.06.19]

Mais um evento sold out pra conta! A festa tinha uma proposta musical bem diferente da minha e com certeza foi um dos sets mais técnicos da minha vida, eu tinha somente 1 hora de apresentação e mesmo assim arrisquei em mudar a atmosfera da pista, todos os artistas vinham numa linha de som mais próxima do Illusionize, eu era meio que o patinho feio do lineup, mas quando senti aquela pista explodindo, vi que eles entenderam a minha mensagem e a minha proposta, foi um momento incrível, toda a construção do set deu certo, mesmo sendo uma proposta ousada e arriscada.

leo diniz

3. OLD 99 @ Aeroporto Campo de Marte [19.10.19]

Lembro dessa como se fosse ontem! Era uma data bem importante pra mim, pois iria testar na pista pela primeira vez uma música produzida por mim, “First Step”, lançada pela Klandestine. O set ia bem, estava numa conexão muito forte com a pista, quando de repente começou a chover MUITO e a festa não era coberta, quando pensei em ficar chateado em virtude da chuva, notei que pouquíssimas pessoas deixaram a pista. 

Aquilo me encheu de alegria e me motivou a dar o meu melhor em agradecimento a aquelas pessoas, o set não caiu um minuto, foram mais de duas horas de apresentação na máxima! Ao final eu estava ensopado, mas com a alma lavada — mesmo com os choques que tomei na CDJ durante o set, que não foram poucos [risos].

leo diniz

Leia também: Vivendo o Universo Paralello: entenda como funciona o festival

✨ CONFIRA MAIS! ✨

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre as festas e festivais, ou para dúvidas sobre o Tomorrowland, clique aqui!

- Participe dos nossos grupos exclusivos de whatsapp de Festas de Réveillon , Universo Paralello, Tomorrowland e mais! Veja todos os nossos grupos aqui: We Go Out Together

- Participe do nosso grupo do Telegram neste link!

- Siga, colabore e curta nossas playlists do Spotify neste link!

– Para ter acesso a mais dicas sobre festas e festivais de música siga nossos perfis no Instagram @wegoout e @bruejode e curta também nosso canal no Youtube mimi

Tem duas paixões na vida: viagem e música. Com mais de 30 países na bagagem e muitas histórias em festivais, escolheu os cinco dias acampada na lama do Glastonbury e a mágica de trabalhar no Tomorrowland Bélgica como as experiências mais incríveis que já teve.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here