Como foi o gigante Festival Exit 2019

Bem vindos a quatro noites de sorrisos, cultura, música, agitação e festa no histórico Forte de Petrovaradin, em Novi Sad, Sérvia. Originalmente criado como um protesto estudantil contra as políticas ditatoriais do país, o Festival Exit vem ao longo dos seus dezenove anos se estabelecendo como um dos maiores eventos culturais e musicais da atualidade.

Para saber tudo sobre o EXIT Festival 2021, clique aqui!

The Cure, Greta Van Fleet, The Chainsmokers, Dimitri Vegas & Like Mike, Carl Cox, Maceo Plex, Boris Brejcha, Jeff Mills, Sofi Tukker, Zyce e outros artistas de peso (e também muitos locais) se apresentaram esse ano, incluindo o line do festival com o maior número de palcos (mais de 20) e variedade musical que eu já pude presenciar.

Foi uma longa jornada de uma semana, incluindo o camping e o festival, afinal de contas a cidade realmente se transforma e o festival se estende para além de seus portões, em uma cidade muito bonita, agradável e com pessoas locais que adoram receber os turistas todos os anos.

De quinta feira a segunda de manhã, ao término do festival e com um lindo nascer do sol, o festival EXIT contou com aproximadamente 200.000 amantes de música de mais de 90 países passando por lá.

Ingressos

O early bird custou £89/99€. O combo incluindo ingresso + camping + transfer saia por 135€. Existe também um ingresso vip que oferece acesso diferenciado a todos os palcos, por £220/250€. Se tiver mais amigos indo com você pode comprar quatro ingressos e o quinto sai de graça

Transporte

No aeroporto de Belgrado, tinham diversos postos oficiais do Festival Exit vendendo o transporte oficial, que é um ônibus que sai de lá e te leva direto para o camping. Custa em média 13€, só para a vinda ou você pode comprar ida e volta. Se estiver mais aventureiro, pode pedir informação e encontrar o ônibus que traz para a cidade de Novi Sad (custa 6€) e encontrar o camping ou o festival. O centro da cidade não é tão grande e rapidamente você aprende a se locomover por lá. Táxi não é um serviço tão caro, do camping para o festival uma corrida de 10 min saia por 4€ ou menos.

Camping

Certamente, a melhor escolha que poderia ter feito foi optar por ficar no camping. O valor é de 40€ aproximadamente (se não comprar junto com o ingresso) e está localizado a aproximadamente 2,7 km do festival (o que não é tão prático na questão da locomoção) mas que não se torna um problema porque está localizado em meio a um parque da região entre muitas árvores e acaba proporcionando um clima mais fresquinho.

Está próximo de supermercados, padarias e até um shopping, o que é extremamente cômodo (até pra trocar dinheiro). O camping tem um acesso direto para a “praia”, o histórico Rio Danúbio. A primeira vez que fui até a praia fiquei encantada com o lugar: rolava música eletrônica em todos os quiosques, pessoas dançando, os drinks e comidas tinham um preço muito justo e entrar no rio foi uma delícia, tão fresquinho quanto uma piscina. Isso rolava em qualquer hora do dia.

Todo o staff que trabalhou no camping era muito gentil e fiz amizade com vários deles, inclusive com os policiais (havia um espaço da polícia dentro do camping para garantir a segurança de todos). Ao final do primeiro dia no camping já estava combinando de fazer atividades com vários tipos de pessoas. Esse é um jeito muito bacana de conhecer o país, fazendo amigos locais que podem te mostrar vários aspectos da cultura, como a comida e os costumes. Ainda mais num país com uma língua completamente diferente da sua (as pessoas no festival falam inglês, já na cidade nem sempre).

O bacana como em todo acampamento é chegar cedo e foi isso que fiz: conseguimos um lugar bem bacana na sombra e colocamos uma rede nos postes de luz… Muito agradável e com uma boa vista. A estrutura para banho e higiene também funcionou bem e tinha água quente. Havia pontos de Wi-Fi grátis, lugares para carregar o celular (tomadas em um stand ou você pode optar por pelo locker no valor de 1,5€) uma pista de dança com música quase que 24h, cerveja gelada a todo momento, vários tipos de drinks e sucos naturais e uma alimentação completa, com o melhor da comida local e por um preço muito justo, tendo em vista de que se trata de um camping de festival. Se quiser, você também pode levar tudo que quiser comer e beber para o camping, desde que não seja em embalagem de vidro.

Outros amigos ficaram em hostel e não pagaram tão caro (10€ a diária, se reservar com antecedência). No geral, Novi Sad não tende a ser um lugar tão caro e se não gostar de acampar, pode ficar sem problemas em um hotel/hostel próximo a festa.

No geral, me diverti muitíssimo no camping, que é quase que uma extensão do festival. E tive uma boa experiência, sem nenhum perrengue, ufa!

Bar, Alimentação e Estrutura no Festival EXIT

A comida na Sérvia é uma delícia! A variedade é muito grande e eles tendem a ter uma cultura de comer bem e saudável. Por isso além de fritas e de todas as coisas que sempre encontramos, tem algumas coisas locais na festa. A cerveja não é muito cara, cerca de £1,5 e a água também. Não tem água de graça como em alguns outros festivais, mas vi várias pessoas enchendo a garrafinha em algumas torneiras espalhadas pelo festival. A pizza custou 1,8€ a fatia, hambúrguer por 3€ e todas as delícias dentro do festival não passavam muito dessa faixa de preço, entre 1,5€ a 8€.

Já falando de estrutura, haviam banheiros químicos espalhados por todo festival. No geral, eram limpos, com papel, etc. Os palcos não tinham tanta sinalização, mas era só perguntar em um dos quiosques de INFO espalhados por todo o festival como chegar em algum lugar ou usar o App do festival, que contava com todas as informações necessárias (palcos, line up, localização dos postos médicos, achados e perdidos, etc). Os caixas funcionaram super rápido e a forma de pagamento dentro da festa se dava por meio de um cartão pré pago do EXIT. Ao final era possível recuperar o valor do cartão e os créditos que você não usou. 

A entrada e a saída do festival eram super tranquilas também, sem filas. Na saída não era difícil pegar um táxi para o camping e o hotel. Ou você podia seguir a multidão de pessoas, a maioria ia a pé (ah, os Europeus! Fazem tudo a pé! Rs).

Line UP e Palcos

Os palcos são bem grandes e o festival tem uma variedade muito rica de gêneros musicais. Em alguns casos, cada palco em si parece um festival a parte. No Main Stage, uma boa estrutura para acompanhar as diversas atrações que o festival traz. Desde música eletrônica ao velho Rock and Roll, assisti boas apresentações, incluindo The Cure!

No começo da noite, esse palco trazia algumas apresentações de Drum and Bass, como Chase Status. Também rolou bastante EDM, incluindo Dimitri Vegas & Like Mike. Já o Explosive Stage é um palco enorme e com muita identidade, parece mesmo um festival de rock and roll. Tem palco de reggae e ska, música latina, karaokê, palco “em silêncio”, (onde cada pessoa usa um fone e sintoniza no que quer) e muitos outros palcos. Focando em música eletrônica, o Gaia, palco de psytrance contou com apresentações incríveis, como Zyce e Flegma. Já estrela do festival era a GIGANTE Dance Arena.

Festival Exit

Honestamente, nunca em toda minha vida vi uma estrutura tão grande, confesso. É inacreditável o trabalho que a produção tem pra promover um palco tão enorme e que comporte tantas pessoas. Ver o Carl Cox tocando pela manhã naquele palco foi uma experiência inacreditável. Prestei mais atenção no palco do que no set! Rs.

É uma estrutura muito bem feita, em forma de escada, que sobe as montanhas e a estrutura do Forte. Nada que eu colocar aqui em palavras pode descrever o que foi estar presente nesse palco, é uma experiência e tanto. Se apresentaram ali Jeff Mills, Maceo Plex, Boris Brejcha, Solomun b2b Tale Of Us, Amelie Lens, Charlotte de Witte, Peggy Gou, Dax J e outros gigantes.

Por outro lado, preciso dizer que gostei muito mais do palco No Sleep. A entrada já revela o que você vai ouvir ali: techno obscuro. Passando por um corredor, que na verdade são restos do Forte, você anda por uns 30 segundos num lugar sem luz. Quando chega no palco, que é aberto, porém meio escondido, você se impressiona com o jogo de luzes e com o clima bacana que eles conseguem criar. Apesar de reunir excelentes atrações, esse palco não lota tanto quanto o gigante Dance Arena e me agradou por ter sempre bastante espaço pra dançar e relaxar (pois o Dance Arena é muito lotado). Nesse palco vi excelentes apresentações como o I Hate Models, Boston 168, Black Lotus, 999999999, DVS1 e o All Day I Dream showcase.

Também encontrei mais uns cinco mini palcos tocando música eletrônica espalhadas pelo festival. Como eu disse, é uma surpresa! Geralmente DJs locais tocando House ou algo mais experimental. Segundo a organização, o festival conta com 20 palcos e 20 instalações espalhadas.

Palco Dance Arena, o maior palco do Festival e focado em Techno.

Segurança

Infelizmente, tive um acontecimento muito desagradável no primeiro dia de festival: fui roubada. No geral, por se tratar de um festival na Europa pensamos que podemos ficar a vontade mas nos esquecemos que um festival tem gente do mundo todo né? Apesar de não ser uma experiência ou algo que seja culpa do festival, quis trazer pra vocês a minha história pra mostrar o quanto essa experiência me trouxe um pouquinho da bondade das pessoas da Sérvia. Aconteceu no Dance Arena, estava tentando sair da enorme estrutura de metal e no meio da multidão, alguém abriu a minha bolsa… Quando notei o que havia acontecido, fiquei profundamente chateada visto que a minha função ali no festival além de aproveitar também era trazer pra vocês muitas fotos e filmagens das coisas mais legais.

Quando contei pras pessoas minha situação, todos se prontificaram a me ajudar, me levar pro camping, tentar me ajudar a recuperar o aparelho, gente que eu nem conhecia se prontificou em pagar um táxi até a polícia pra mim e acabei fazendo muitos bons amigos nesse dia, pessoas que ficaram comigo até o último de festival. Não recuperei o aparelho e segui o festival sem celular… Por isso quis fazer um review cheio de detalhes.

Pessoalmente, me trouxe um novo olhar o sobre a festa, talvez pelo fato de que não podia filmar, parei de me preocupar em tirar tantas fotos e pude dançar mais livremente e guardar tudo na memória e no coração. 🙂 Fica aqui uma dica: se não tiver muita certeza de como funciona o local, prefira andar com um aparelho mais baratinho ou se informe antes.

Experiência e Diferenciais do Festival EXIT

Esse festival tem um público muito variado. Pessoas de todas as idades e que participam todo ano do festival. Claro que existem muitos turistas mas a maioria do público é local ou de países próximos (mas encontrei alguns brasileiros por lá, estamos em todo lugar hein? Rs). Senti que o EXIT é algo cultural. Existe um preparo muito grande não só por parte do festival, mas também dos locais, para receber a todos muito bem. Em todos os lugares que passei, tanto na cidade de Novi Sad e na capital Belgrado, existia muita divulgação e informação sobre a festa.

Eu senti que o festival começou desde o momento em que desembarquei no aeroporto, até o caminho do camping, onde cheguei um dia antes do festival, no dia 3 de julho e fui embora no dia 9, com muito aperto no coração e querendo ficar mais! Apesar de ser muito cansativa, a experiência no camping foi maravilhosa e fiz bons amigos, pessoas que tenho certeza que vou rever em breve. Croatas, sérvios, outros brasileiros e pessoas do mundo todo. No ano que vem o EXIT completa 20 aninhos, trazendo o EXIT 2.0. Que surpresas será que vão rolar? Com certeza estarei presente, este foi um festival incrível (o meu preferido até então) e mal posso esperar pelo próximo! See you soon, EXIT! <3

Leia Também: Festival Awakenings 2019 surpreendeu! Saiba como funciona o evento!

✨ CONFIRA MAIS! ✨

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre as festas e festivais, ou para dúvidas sobre o Tomorrowland, clique aqui!

- Participe dos nossos grupos exclusivos de whatsapp de Festas de Réveillon , Universo Paralello, Tomorrowland e mais! Veja todos os nossos grupos aqui: We Go Out Together

- Participe do nosso grupo do Telegram neste link!

- Siga, colabore e curta nossas playlists do Spotify neste link!

– Para ter acesso a mais dicas sobre festas e festivais de música siga nossos perfis no Instagram @wegoout e @bruejode e curta também nosso canal no Youtube mimi

Estudante de psicologia, de São Paulo, adora conhecer outras culturas e viajar. Música é a sua maior paixão e está sempre sonhando em conhecer todos os festivais desse mundão. Já gravou música na fita cassete. Já riscou o vinil preferido. Já esperou passar o clipe preferido na Mtv para gravar no VHS. E hoje está sempre online em busca de novos sons, do rock alternativo ao techno, indie, 80s, trap e post punk.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here