Como foi a péssima experiência de uma excursão para a XXXperience!

Quando decidimos ir de excursão para a XXXPERIENCE pois ficamos muito na dúvida se valeria a pena ir de carro ou não. Como sempre, queríamos aproveitar o festival do começo ao fim, e concluímos que depois de tantas horas de festa (no nosso caso foram 15h), não valia a pena dirigir com o cansaço. Como decidimos em cima da hora e queríamos ir cedo, ficamos com poucas opções de escolha. Encontramos uma que parecia boa, a Good Vibes, e que oferecia duas opções: R$50 reais sem open bar até o evento ou R$70 com open bar.

A ida foi tranquila para quem escolheu ir cedo, mas bem problemática para os que quiseram ir depois das 18h. Os dois primeiros ônibus, das 14h e das 16h saíram com 15/20 minutos de atraso, o que foi ótimo para chegar no evento em um horário bom, mas a partir das 18h começou o caos que acompanhamos pelo grupo. O das 18h saiu 19h30, o das 20h se juntou com o das 22h, e depois de muito choro do pessoal que ia chegar um pouquinho atrasado e a organização afirmando que não ia esperar, saiu quase às 23h.

Nós não escolhemos open bar, mas quem escolheu reclamou bastante, já que quase não tinha bebida e o pessoal não pode aproveitar o “serviço extra” que escolheram na compra. O motorista também não sabia onde ficava a fazenda Maeda, e precisou chamar um monitor para colocar no GPS o caminho.

Apesar da ida relativamente OK, a volta foi muito mais problemática. Fomos informadas de que podíamos voltar em qualquer ônibus, mas como lembrávamos da localização do nosso, fomos direto para lá. Vimos o motorista barrar várias pessoas que não tinham vindo com ele, e oferecer carona por R$30 para quem não era da excursão (o que nos deixou morrendo de medo, já que, como contamos no post da XXXPerience, o estacionamento estava um caos).

Depois de horas para conseguir sair do festival, o nosso ônibus quebrou no meio da estrada. Era uma tragédia anunciada visto o estado deplorável do ônibus super antigo. Como solução eles mandaram a galera para outros dois ônibus, mas todo mundo em pé até São Paulo, o que não foi nada confortável nem seguro.

Como se não bastasse o perrengue, o motorista errou QUATRO vezes a entrada da Barra Funda. Ficamos rodando pelos arredores até perdermos a paciência e saímos com metade da galera, embaixo de chuva, em um local aleatório por perto.

Em resumo, o serviço foi péssimo. Muita falta de organização e informações desconexas. Falaram que tinha ônibus as 20h e as 22h, só saiu um. Falaram que iam sair no horário e que não iam esperar os atrasados, mas só deixaram o pessoal nervoso, pois no fim atrasaram todos. Ouvimos muitas reclamações de motoristas que estavam sem condições para dirigir na volta, e vivemos a experiência de um ônibus quebrado além de outro motorista que se perdeu várias vezes e não conseguiu nos deixar no local certo.

Para quem costuma ir de excursão para os festivais aqui em São Paulo, lembrem-se: NÓS NÃO RECOMENDAMOS A GOOD VIBES! Procurem bem pois a ida e a volta são importantes para fazer sua experiência na festa. 

Leia Também: XXXperience 2021: Tudo que você precisa saber!

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas e festivais de música, clique aqui
- Para participar dos nossos grupos exclusivos de wsapp e receber as novidades em primeira mão, clique aqui

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

Tem duas paixões na vida: viagem e música. Com mais de 30 países na bagagem e muitas histórias em festivais, escolheu os cinco dias acampada na lama do Glastonbury e a mágica de trabalhar no Tomorrowland Bélgica como as experiências mais incríveis que já teve.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome