Conheça 5 artistas de música eletrônica do Japão, indicados por Cortez

música eletrônica do Japão

O que você conhece da cena da música eletrônica do Japão? Quais DJs e produtores fazem parte da sua biblioteca musical? A gente confessa que também não conhece com muita profundidade nomes do eletrônico que fazem sucesso por lá, mas tem um brasileiro que desde o início deste ano está morando no país nipônico e tem ótimas indicações de artistas para compartilhar: Adriano Cortez.

Ele é um DJ que já soma 15 anos de carreira no currículo, um apaixonado pela arte da discotecagem. De um bisavô que era maestro até influências de MPB a Bossa Nova, ele sempre esteve muito ligado à música, mas foi recentemente que ele resolveu mudar sua base para o Japão buscando difundir e consolidar seu talento desenvolvido no Brasil. A nossa convite, ele preparou uma lista pra gente dos principais artistas do país, nomes de diferentes estilos musicais que estão fazendo a diferença por lá. Com a palavra, Cortez: 

www.instagram.com/hypecode

Esses artistas não são todos do mesmo segmento, pois a cena aqui é bem dividida, com exceção das baladas de brasileiros — que são open format. Aqui existem festas incríveis para todos os gostos, em prédios comerciais, rooftops em hotéis, porões e portinhas discretas em pequenas ruas, são lugares onde podemos curtir do Hip Hop ao Techno, e as principais cidades para se ouvir DJs de destaque são Nagoya, Osaka e Tokyo.

Tenho acompanhado cinco artistas que tem se destacado aqui no Nihon — Japão, na lingua nativa:

1. Akari Ozeki

Nascida em Shizuoka, no Japão, ela aos 15 anos começou a tocar em festas com os amigos e aos 17 anos já tocava em tempo integral. Akari se interessou por música a vida toda, tocando piano clássico, cantando, atuando em musicais e peças teatrais desde criança. Aos 20, após se tornar uma DJ com carreira consolidada em Tokyo — se apresentado em todo Japão — foi convidada para tocar em Ibiza, na meca da Dance Music, no evento SUNNY×5UP. Sua influência atual é o Deep House, Techno e House Music.

2. DJ Kentaro

O Maestro, o ninja na arte dos turntables! Para quem acompanha e gosta de vinil e da arte do scratch, conhecer essa lenda é fundamental! A forma que ele cria suas rotinas atravessando por estilos de música totalmente diferentes, mostra porque é um dos artistas mais respeitados no mundo. O maestro dos toca-discos do Japão, DJ KENTARO, elevou a apreciação da música em todos os gêneros a outro nível e conseguiu exceder as expectativas de seus fãs, ganhando respeito pela indústria da música em todo o mundo.  

Como DJ/produtor/mestre na arte eo turntables do Japão, ele se tornou o primeiro campeão mundial da Ásia na DMC World Final em 2002. A partir de então, o DJ KENTARO tocou no famoso Fuji Rock Festival, que abriu o caminho para  seu reconhecimento global. Em dezembro de 2004, sob o selo Ninja Tunes, ele lançou “On the Wheels of Solid Steel”, seu CD de mixagem com uma coleção de faixas. Como produtor líder, juntamente com remixes exclusivos, ele acumulou uma grande coleção de colaboradores, músicos e cantores, remixes para artistas nacionais e internacionais e contribuiu para várias produções de composição musical, disponíveis em todo o mundo.

foto: Leandro Godoi (http://tinyurl.com/n3527l7)

Após o lançamento do DVD, “National Geoscratch”, em janeiro de 2005, que cobre sua primeira turnê européia solo de 40 dias, um dos clipes em destaque, “Loop Daigakuin”, alcançou 2.000.000 de visualizações no YouTube.  Durante esse período, o DJ KENTARO apareceu em vários programas de televisão, como “Top Runner”, da NHK, e “ID” da Space Shower TV.

Em abril de 2006, ele assinou oficialmente com o selo Ninja Tune e, em 2007, seu primeiro álbum solo, “Enter”, foi lançado internacionalmente. Este álbum foi altamente aclamado por seus ritmos intensos e design de som que cruza os gêneros. O Oricon Indies Chart e o álbum e o single foram o hit número 1 no iTunes Dance Chart.

Em 2008, ele lançou “Tuff Cuts”, no selo de reggae britânico, Pressure Sounds, e seu mix de DJ, “Nama Live Mix”, mais tarde foi lançado em seu próprio selo, Endeavour. Em 2010, participou do CD de compilação de 20 anos do Ninja Tunes e, em abril de 2011, tocou para um público enorme no Coachella Festival. Ele também está programado para tocar Fuji Rock ’12 neste verão com a performance ao vivo de seu tão esperado segundo álbum, “CONTRAST”, um disco que definitivamente vai levá-lo para o próximo estágio de “Step In”.

Desde 2015, ele mantém a sua própria “academia de DJs”, chamada “World DJ Academy” em Tóquio. Veja seu Instagram, Facebook e djkentaro.jp.

3. Pharien

Um artista que vem se destacando no Mainstream com produções que ganharam espaço acompanhando a tendência atual do mercado é o Pharien. Este artista em particular mostra que a música e a vocação vem de criança, me impressiona a influência artística da sua família. Seus estilos variam do Dubstep ao Progressive House e Big Room.

Pharien é um DJ/compositor japonês de 20 anos de idade. “Familiarizei-me com a música clássica desde a infância por causa da influência de minha mãe e, depois disso, comecei a tocar piano aos 8 anos e violão aos 13 anos por causa da minha irmã harpista”.  Depois de tocar música clássica, jazz, rock, etc., conheceu dance music aos 16 anos de idade, ficou imediatamente fascinado e demonstrou interesse em uma ampla variedade de gêneros, como dubstep e progressive house.

Aos 17 anos, ele começou a compor com o FL Studio, e dois anos depois lançou “Nightfade” da “Revealed Recordings”, gravadora do Hardwell. No ano seguinte, assinou contrato com a Armada Music e lançou “Tell Me The Truth”.

Obteve suporte dos principais DJs do mundo, Martin Garrix, Don Diablo, Hardwell e muitos outros. No verão de 2019, ele assinou um contrato com a Spinner ‘Records, gravadora holandesa líder na cena mundial de dance music, e se tornou o primeiro artista japonês a integrar o casting. Veja mais sobre seu trabalho de música eletrônica do Japão no Twitter, Instagram, Soundcloud e Spotify.

4. West Mountain

Procurando conhecer referências criativas mais orgânicas voltadas para o Hard Techno, conheci o DJ e produtor West Mountain aka BlackBeard. Assim como muitos Japoneses, WestMontain iniciou sua carreira de DJ aos 13 anos de idade tocando Funk, Soul e Black influência dos anos 2000. 

Ele se tornou um DJ residente tocando sets em boates e festivais que se apresentam em mais de 100 festas durante um período de 1 ano. Aos 16 anos, começou a criar faixas usando sintetizadores analógicos e buscando mixar sons instrumentais em seus live sets. Aos 19 anos, expandiu seu senso musical e começou a fazer dance music. Em 2011, lançou faixas pelas gravadoras SMR Underground (ITA), Free Spirity Records (AUT) e Cubek Records (COL). Ele começou a expressar sua visão do mundo usando emoções, imagens, cores e auras em seu live set. Confira o seu Beatport e Instagram

5. Ellen Angelucci

E dentro dessa cena repleta de possibilidades, uma brazuca descendente de japonês se destaca em Tokyo, agora abrindo novas possibilidades na ilha de Okinawa. Lhes apresento a DJ e produtora Ellen Angelucci.

Em Tokyo desenvolveu seu conhecimento em música eletrônica. Suas faixas recheadas de groove tornam seu DJ set muito rico e fica nítido sua influência underground do Techno e TechHouse. Se apresentou em um dos maiores festivais underground de música eletrônica do Japão o Audio|Haçienda, festival com artistas consagrados como Peter Hook, Nina Kraviz, Ken Ishii, Carl Craig, Radio Slave, Jhon entre outros.

música eletrônica do Japão

Criou sua própria festa de House Music na Berg and West, muito conhecida pelos amantes de música eletrônica em Tokyo. Em 2010, se apresentou também em várias edições do Social Club, Summer Sounds entre outros eventos de Techno e House Music promovido pela agência EggWorm, liderado pelo DJ Inglês Groove Patrol. 

Cada vez mais conquistou espaço nas maiores casas de música eletrônica do Japão, Ageha e na festa Womb Session. Último release saiu pela Fresh Cut

Leia Também: Melhores festivais do mundo, segundo a DJ Mag

✨ CONFIRA MAIS! ✨

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre as festas e festivais, ou para dúvidas sobre o Tomorrowland, clique aqui!

- Participe dos nossos grupos exclusivos de whatsapp de Festas de Réveillon , Universo Paralello, Tomorrowland e mais! Veja todos os nossos grupos aqui: We Go Out Together

- Participe do nosso grupo do Telegram neste link!

- Siga, colabore e curta nossas playlists do Spotify neste link!

– Para ter acesso a mais dicas sobre festas e festivais de música siga nossos perfis no Instagram @wegoout e @bruejode e curta também nosso canal no Youtube mimi

Administradora paranaense, morou alguns anos em São Paulo e adora as várias opções de festas e eventos que a cidade oferece. É viciada em festivais, não tem medo de encarar um sozinha! Já passou por mais de 15 fora do Brasil, como Creamfields (UK), SXSW (Austin), Coachella (CA), Ultra (Miami e Croácia) e Mysteryland (NL). Divide suas paixões musicais entre techno e indie rock!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here