Entrevista: Drunky Daniels conta sobre novas produções, curiosidades, gigs e muito mais!

Entrevista Drunky Daniels

Não é segredo que após dominar as principais pistas do Brasil, a dupla Drunky Daniels vem também conquistando os olhares dos grandes catálogos internacionais. Com sua identidade distinta que leva a percussividade do Afro House, e até mesmo melodias que trazem a cadência de grooves tropicais, a dupla formada por Grazi Largura e Vini Ferreira já desfruta de um acervo de grandes lançamentos através das gigantes Spinnin’ Records, Seres Produções, Union Records, e DAYS like NIGHTS, gravadora holandesa comandada por Eelke Kleijn. A nossa entrevista de hoje é com Drunky Daniels!

Nessa entrevista com o Drunky Daniels, que se abriu para o We Go Out, o duo conta sobre o processo criativo no estúdio, como é seu processo de preparação para as gigs, novidades que vem por aí e muito mais. Confira!

Hello Drunky Daniels! Como vocês estão hoje? Estamos muito felizes em recebê-los aqui mais uma vez!

DD: O prazer é nosso. Sempre é incrível falar com vocês! 🙂

Vamos tentar fugir um pouco do óbvio dessa vez, e começar com a pergunta: de onde surgiu o nome Drunky Daniels? Ele mantém o mesmo significado que tinha quando criaram o projeto?

DD: Drunky Daniels virou um nome próprio. Mas tem uma história de 12 anos +- que Grazi morava em Londres e sempre que falávamos e fazíamos reuniões antes de montar o projeto, sempre rolava um shot de whisky, favoreceu bastante a escolha na época, principalmente sendo inverno em UK ahah. Mas o projeto foi sempre crescendo, amadurecendo e atingindo públicos novos e atualmente a gente consegue expressar muito mais nosso propósito, por isso já virou nome próprio.

Grazi, qual é aquela característica que só o Vini tem e que faz o processo criativo no estúdio ser único e tão especial quanto é?

Grazi: Com certeza a maior característica do Vini é a rapidez do processo criativo dele na sessão do Ableton, faz com que o arranjo desenrole muito mais rápido. Isso eu nunca vi em outro produtor. Ser direto ao ponto, faz com que a gente não perca tempo na hora de produzirmos juntos no estúdio. 

Vini, qual é a característica que só a Grazi tem, que você nunca viu em outras produtoras ou produtores, e que faz com que o workflow no estúdio seja sempre frutífero e produtivo?

Vini: A Grazi tem um gosto muito diferenciado e com bagagens de vários gêneros fora do convencional do House e vertentes. Isso sempre é um grande diferencial em studio para definir as sensações do som ou um tom mais sério ou mais alegre nas faixas e principalmente escolha de timbres pra isso tudo fazer sentido. Isso sempre é muito efetivo na criação.

Vocês costumam fazer pesquisa de músicas juntos, ou cada um tem seu momento e sua forma de pesquisar?

DD: Cada um faz sua pesquisa e prepara suas músicas como preferir. Depois só vamos tocar e nos divertir.

Como funciona o processo de preparação que vocês têm antes de uma gig?

DD: Como cada um faz sua pesquisa, a gente nunca se mostra som, talvez deixa rolando o playlist as vezes enquanto faz outra coisa, mas nunca combinamos set. O mais divertido é a surpresa do set e a gente confia muito bem em cada um, na questão de linha de som e tudo mais, além que durante o set vamos sempre analisando, conversando e executando. Tem que estar bem preparado e organizado pra tudo sair fácil e o tocar ser bem divertido.

Qual foi o momento mais marcante que vocês viveram na jornada do projeto Drunky Daniels?

DD: Nossa primeira tour na Alemanha e Grécia em 2014 foram momentos bem importantes na construção do projeto e ter uma visão do quão longe nosso som estava chegando. Aqui no Brasil sem dúvidas as 2 edições do Tomorrowland Brasil que tiveram, tocamos nas duas e realmente foi muito incrível todo evento e o contato com tantos artistas gigantes, além de tocar hahaha.

Ficamos sabendo do seu novo release, o remix da “IgamaLami” do Kryptic & LIzwi! Contem pra gente como foi o processo criativo para essa releitura, e como vocês tiveram contato com o pessoal da My Other Side of The Moon!

DD: Simm! Esse é um som muito especial e a gente vem tocando ele e funciona muito na pista. Produzimos esse remix em Fevereiro, recém havíamos feito um podcast pro pessoal da label T.O.N.E.S e conhecemos e conversamos o Kryptic e Lizwi. Quando nos mostraram o som original gostamos muitos e começamos logo em seguida. O contato com a label é incrível são muito profissionais, é uma label que sempre curtimos e tocamos vários sons, é um prazer compartilhar nossa música com eles, estamos muito empolgados! 🙂

Quais são as expectativas e novidades para o Drunky Daniels nos próximos meses?

DD: TOCAR!!! Hahaha Graças a Deus as coisas estamos se encaminhando pra uma volta do nosso setor, já estamos tocando desde Setembro e tem sido muito bom e novo ao mesmo tempo, tocar tanto som que foi feito sem ter testado na pista primeiro e também ler o público novamente, além de fazer o que a gente ama que é viajar e tocar nossos sons por aí. Formamos novo time com o management da BUZZMgmt, a partir de agora, com o comando do Sandro Horta e aliado a experiência do Jota da nossa agência Alliance. Muitas novidades por vir! 

Até final do ano temos mais 3 remixes e 2 faixas originais pra sair, logo mais divulgaremos, mas já estamos tocando algumas delas! Nos vemos nas pistas! <3

Leia também: Entrevista: Laidback Luke conta sobre collab com Dubdogz, rotina, sua label e mais!

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas e festivais de música, clique aqui
- Para participar dos nossos grupos exclusivos de wsapp e receber as novidades em primeira mão, clique aqui

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

DJ, produtor musical e estudante de publicidade, seu objetivo de vida é emocionar as pessoas e fazer com que elas sintam lá no fundo algo confortante. Seja tocando em festas, produzindo suas próprias tracks ou escrevendo textos, acredita que a música eletrônica tem o potencial único de unir pessoas e trazer bons momentos e experiências inesquecíveis.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome