Entrevista: Shapov comenta sobre novo EP, background como Hard Rock Sofa e mais!

Shapov

Shapov, o DJ e produtor de Progressive House e Future Rave da Rússia já teve uma longa jornada na cena da música eletrônica internacional. O ex-membro do projeto Hard Rock Sofa, além de ter se apresentado nos maiores festivais do mundo, coleciona suportes de nomes como Axwell, Armin van Buuren, David Guetta entre muitos outros, além de collabs de peso.

Durante o período de lockdown, Shapov finalmente conseguiu desacelerar e mergulhar no estúdio, e o resultado foi um EP inteiro, o  “New Dimensions“.Conversamos com Shapov, que nos contou sobre sua história, referências musicais, background como ex-membro do Hard Rock Sofa, além de mais detalhes sobre seu novo EP que sai em breve. Confira!

kalla orbis

Quais foram suas influências musicais desde cedo e como elas influenciaram você e seu som?

“Quando eu era mais jovem, ouvia músicas de Prodigy, Scooter, Fatboy Slim, Chemical Brothers e muitas compilações de break-beat em discos cassete e CDs. Eu também ouvia  artistas de Hip-Hop old-school como Eric B & Rakim e Run-DMC. Vadim, meu irmão mais velho (que faz parte do Swanky Tunes), me colocou no mundo da House music, que logo se tornou muito interessante para mim. Então, conheci o Denis e nos unimos para iniciar o projeto “Hard Rock Sofa.

A cidade de onde viemos, Smolensk, é onde começou o movimento da música eletrônica na Rússia. Isso nos permitiu fazer muito com o Hard Rock Sofa, o que me deu muita experiência em trabalhar junto com as pessoas. Além disso, eu trabalhava no estúdio todos os dias para melhorar meus conhecimentos e habilidades. Então, posso dizer que o som do Shapov vem de uma vasta experiência de trabalho em estúdio e muita paciência.”

Quando você começou a tocar como Shapov, qual era sua visão para o projeto e, claro, para você como artista?

Quando eu comecei com o Shapov, eu já tinha viajado muito como parte do Hard Rock Sofa e tocado em clubes e festivais de prestígio ao redor do mundo, do Ultra Music ao XS Las Vegas, onde tive minha residência.

Para o projeto Shapov, Axwell e o Swedish House Mafia em si foram grandes influências, na verdade eles tocavam muitas tracks do Hard Rock Sofa em seus sets, assim como muitos outros DJs renomados. O projeto Shapov começou quando tive a sensação de que poderia me expressar como artista solo e executar um novo projeto com um novo som. Essa foi uma decisão difícil, no entanto, já que eu trabalhava junto com meu parceiro há cerca de 10 anos na época.

Eu tinha muitas músicas para serem lançadas como Shapov, então recebi ajuda do selo Axtone não apenas para lançar músicas, mas também para criar o projeto Shapov. As faixas que lancei lá foram o início de um novo som em 2016, que agora pode ser chamado de Future Rave. Eu sempre amei fazer música de festival, mais groovy e com minha sonoridade usando kicks gordos, basslines e melodias principais. Tive a sorte de trabalhar com artistas como Axwell e Sebastian Ingrosso – passar um tempo com eles no estúdio em Estocolmo me permitiu aprender muitas coisas novas. Além disso, tive a sorte de criar três faixas incríveis com a lenda do Trance Armin van Buuren. Tudo isso contribuiu para criar a identidade sonora do Shapov – que, em poucas palavras, é uma mistura de sons e ideias provenientes de vários gêneros da música eletrônica.

Shapov

Como você descreveria o som do Shapov?

O som do projeto é uma grande experiência. Eu fiz muita música e não diria que consiste apenas em um gênero. É mais uma mistura entre todos os gêneros que visam dar às pessoas inspiração extra. Em 2016, comecei meu som “Future Rave”, que está na moda agora. Antes disso, com o Hard Rock Sofa fizemos um som mais electro que nos permitiu fazer novos sons para outros produtores. No passado, também trabalhei com Trance e Progressive House. Tudo isso faz parte da assinatura de Shapov, que é música com sentimentos e motivação, não importa o gênero – é uma jornada! 😊

Seu som é influenciado por outros artistas, pessoas e movimentos musicais? Como?

Muitas influências vieram das pessoas com quem trabalhei! Além disso, de produtores como Chemical Brothers, Prodigy, Daft Punk, Swedish House Mafia, Armin van Buuren, Skrillex e David Guetta.

Você pode nos contar um pouco mais sobre a inspiração/background para o seu próximo EP?

Eu sempre amo criar um conceito através dos meus EPs. “New Dimensions” inclui quatro faixas. Ele mostra algumas das minhas experiências de 2019 e lança discos que toquei em meus sets anteriores. Para este, decidi lançar um EP completo de sons Rave!

Há algum destaque e/ou conquista recente que você gostaria de compartilhar?

Estou muito feliz em lançar meu primeiro producer pack de Future Rave, que dá a chance para as pessoas aprenderem comigo e tentarem algo novo ao criar suas próprias músicas. Mal posso esperar para colaborar com outros grandes produtores e DJs e continuar criando coisas novas.

O que você imagina para Shapov no futuro? Há uma mudança de direção chegando ou você está antecipando grandes coisas no futuro próximo? 

Estou super empolgado com o futuro, pois estou desenvolvendo novos sons e ideias agora! Estou ansioso para colaborar com meus amigos DJs em novos conceitos também. Estou sentindo falta de viajar e tocar ao vivo, que são coisas em que estou trabalhando no momento!

Leia também: Entrevista: Selva comenta sobre “Raindrops”, collab com Sander Van Doorn

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas, clique aqui!
- Confira nossos grupos exclusivos de WhatsApp aqui!

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

DJ, produtor musical e graduado em Comunicação Social pela ESPM SP, seu objetivo de vida é emocionar as pessoas e fazer com que elas sintam lá no fundo algo confortante. Seja tocando em festas, produzindo suas próprias tracks ou escrevendo textos, acredita que a música eletrônica tem o potencial único de unir pessoas e trazer bons momentos e experiências inesquecíveis.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome