EOL surpreendeu na primeira edição do festival em Curitiba

0
EOL em Curitiiba

Quando vimos o anúncio do EOL Festival chegando no Brasil pela primeira vez logo criamos uma grande expectativa, pois era uma novidade de um evento americano aterrizando em terras paranaenses, mostrando que tinha muito para oferecer. Sua identidade forte e artistas muito bem selecionados nos motivaram a querer conferir o que nos aguardava na primeira edição do festival Elements Of Live – Superclub Edition, que aconteceu no dia 10 de novembro em Curitiba.

EOl em Curitiba

Eram três palcos distribuidos pela Usina 5, cada um com seu estilo particular. O maior de todos, Superclub, ficava em um grande galpão e estava completamente decorado de luzes de LED que refletiam as cores marcantes do evento. Jatos de CO2 e fogos completavam os efeitos muito bem selecionados para fazer daquela uma noite mágica. Mesmo com todo o capricho na cenografia, o que realmente roubou a cena do evento foi a qualidade musical. A começar pela potência do soundsystem escolhido, daqueles que fazem o coração tremer junto com a música. Os DJs foram as estrelas da noite, com a sequência de Fernando Aragon, Gui Boratto, Sharam, Claptone e Yaya que não podia ter sido melhor.

Gui Boratto fez do seu live uma apresentação memorável. Seus hits foram aclamados pela galera na pista, que estava ansiosa para assistí-lo. Sharam mostrou que sua carreira solo apresenta um house mais introvertido do que na época do Deep Dish, o que manteve a pista cheia e concentrada em um set de alta qualidade. Já Claptone chegou com um ritmo mais dançante, deixando o público mais solto e relaxado para curtir o festival até o amanhecer, entregando a pista ainda cheia para Yaya.

EOL em Curitiba
Foto: Gustavo Remor

O palco Elements trouxe toda a performance e sonoridade da label curitibana Redoma, que transborda estilo e personalidade tanto musicalmente quanto visualmente. A pista manteve-se animada e era uma ótima parada para quem queria respirar um pouco entre um set e outro da pista principal.

EOL em Curitiba
Foto: Gustavo Remor

Já o palco Life foi comandado primeiro pela galera do Laguna Music e depois das 22h pelos Vatos Locos, do DJ espanhol Hector. Era também uma ótima opção e tinha um clima agradável e acolhedor para quem queria se jogar na pista.

EOL em Curitiba
Foto: Gustavo Remor

Vale a pena ressaltar a organização do evento como um todo. Poucas filas foram encontradas, tanto na entrada, quanto nos banheiros, bares e praça de alimentação. Os preços estavam um pouco salgados, mas dentro do encontrado em eventos da cidade, com cerveja por R$15 e água por R$10. A área de backstage era ao redor do palco principal, dando boa visibilidade para quem estava disfrutando desse benefício. A parte boa é que a pista não estava tão cheia, então quem comprou esse formato de ingresso pôde aproveitar de pertinho e sem aperto as principais atrações.

EOl em Curitiba

A próxima edição do EOL Festival acontece ainda nesse ano, nos dias 14 e 15 de dezembro, no Fashion Hall de Maringá, norte do Paraná. Serão 14 DJs, divididos em dois dias de evento e 12 horas de festa. Entre os destaques estão Cat Dealers, Fernando Aragon, Liu, Ellie Klotz, Dashdot, Gui Boratto, Blancah e Shadow Movement.

Leia Também:

Melhores festas em Curitiba em novembro

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here