Eu, sozinha, pela primeira vez no SXSW

Se você é do tipo de pessoa que gosta de estar por dentro de todas as inovações no mundo da tecnologia, marketing, cinema ou música, o South by Southwest (SXSW) é o lugar para ir! É nesse festival que acontecem diversos lançamentos de produtos e tecnologias por grandes empresas e startups com potencial gigantesco (lembrando que o Twitter começou a ganhar destaque depois da apresentação no festival em 2007).

O festival é organizado em março, durante 10 dias, separados em 3 grupos (Interactive, Film e Music). Nos 5 primeiros dias rola o Interactive, quando o evento está focado nas Palestras, Workshops, Sessões sobre tecnologia, marketing, mundo digital. Quando acaba a primeira parte, a cidade muda completamente para um clima mais rock e começa a parte de música, que dura mais 5 dias. Durante todos os dias do evento também rola a parte de cinema.

E foi por todos esses interesses que resolvi ir sozinha nesse ano pela primeira vez e gostaria de dividir com vocês como foi minha experiência!

Trabalhava na época com marketing na Mondelez e sempre tive interesse em entender como as marcas de bens de consumo podem fazer parte do festival, apresentando lançamentos, tendências, patrocinios, para chamar a atenção daquele público cool. Assim como Oreo  fez em 2014 com a máquina de impressão 3D que produzia biscoitos personalizados e foi um sucesso. 

Além disso, sempre fui mais apegada a bandas novas do que por grandes nomes, então esse festival cabia perfeitamente ao meu gosto musical. Eu estava ansiosa para ver shows das bandas MSMR, Wolf Alice, Milky Chance, Hiatus Kaiyote, BRONCHO, entre muitas outras que eu sabia que ia conhecer na hora.

Eu acabei decidindo ir para o festival em cima da hora (fevereiro), então 95% das opções de hospedagem já estavam lotadas. Como minha situação financeira não era das melhores, resolvi ir para o caminho mais barato (e arriscado): CouchSurfing. E acreditem: deu errado! Acabei ficando em uma casa sem estrutura (o sofá era um puff) e super distante (péssimo acesso depois que os ônibus paravam de funcionar e as festas não). Felizmente conheci 2 anjos da guarda que me acolheram em um hostel no centro e fez toda diferença para aproveitar melhor o festival.

Uma das coisas que eu estava mais ansiosa era pelas ativações das marcas, cada uma tentando superar no quesito criatividade e engajamento. No espaço da Samsung você podia ter uma experiência de realidade virtual com o óculos Gear VR. No espaço do Google você ganhava na saída um Cardboard, o óculos de papelão também de realidade virtual. Mas a ativação que eu mais curti foi da marca de carregadores de celular Mophie, que você twittava #mophierescue quando estivesse sem bateria e aparecia um São Bernardo com uma coleira entregando um carregador de bateria portátil novinho para você. S2 

Tinha também uma ativação da seguradora Esurance que era tão simples como: passe aqui todos os dias, aperte um botão e concorra a prêmios como GoPro, iPhone, etc. Era a primeira coisa que eu fazia no meu dia! Meu maior sofrimento foi quando a pessoa atrás de mim ganhou uma GoPro =/

Tirei um dia também para conhecer melhor a cidade. Aluguei uma bike, atravessei o rio e fui para o sul da Congress Avenue, onde tem as famosas lojas de botas de cowboy, como a Allens Boots! E para vivenciar um momento Texano, o bar The White Horse faz você dançar um country bem diferente do nosso sertanejo. E a prova que o lugar era legítimo, quebrei o salto da minha bota e, para minha sorte, tinha um SAPATEIRO dentro da balada cuidando das botas alheias =)

Os shows que eu estava esperando ver foram incríveis, quase todos com poucas pessoas, como se estivesse em um bar vendo uma banda pequena. Quando eu esperava para ver o show da banda brasileira Call Me Lolla, fui pega de surpresa pelo show do L’aupaire, um inglês com uma voz rouca muito agradável de quem virei fã. Assim como entrei em uma festa que estava tocando K-POP com uma plateia enlouquecida, como se eles fossem o OneDirection.

Então esses são os momentos inesperados e mágicos do South by Southwest. Você realmente vivencia coisas diferentes e de qualidade, conhece pessoas incríveis e a sensação que fica quando o festival está acabando é que você vai querer voltar em todas as próximas edições. Austin é realmente uma cidade mágica que fica on fire durante o SXSW.

Para quem quer mais detalhes para planejar a viagem, fiquem com algumas DICAS:

ONDE FICAR
Fique perto de onde o festival acontece. Nada paga o preço de poder ir a pé ou de bike para o festival e voltar a hora que quer sem depender de um taxi caro. Tem alguns hostels, como o Firehouse, que ficam bem localizados e valem a pena. Claro, tem que correr para pegar vaga.

PALESTRAS
Vão ter milhares de palestras que parecem interessantes. Pesquise com antecedência o nome dos palestrantes que você tem interesse em ver e chegue pelo menos uns 20 minutos antes dessas palestras, para não perder. Além disso, não adianta achar que vai conseguir ir em sessões em prédios diferentes como sair do Hilton as 9h50 para ver outra no Hyatt as 10h. Então tente procurar alguma mais próxima que você tenha interesse. E não se desespere se perder algo que você queria muito ver. Isso vai acabar acontecendo, so move on =)

INGRESSOS
Você pode comprar um pacote para cada parte do festival, ou comprar o pacote completo. Para quem tem interesse em pelo menos 2 dessas partes, eu recomendo o Platinum badge. Pode parecer muita grana (paguei USD$1.500), mas vale cada centavo. Ainda mais quando você chegar em um evento lotado e ver que seu crachá tem acesso prioritário! =)

MOBILIDADE
O evento fica concentrado na parte central da cidade, possibilitando com que a maioria das  coisas possam ser feitas a pé. A 6th St é a principal rua para bares e shows, mas também a Rainey St tem diversos espaços com eventos e foodtrucks.

O que você vai ver muito pela cidade  são aqueles bikes adaptadas para transportar até 3 pessoas (conhecidas como Pedicab). Os motoristas disputam a atenção oferecendo música e estilo durante o transporte. O custo costuma ser de USD$10 por trajeto então só vale a pena para conhecer e para quando você está muuuuito cansado. O Uber e o Lift são boas opções para distâncias mais longas e costumam distribuir códigos promocionais durante o festival.

Para mais informações, entre no site. Lá tem toda a agenda de shows e palestras programadas para o próximo ano e as badgets para você comprar.

SXSW

Leia Mais

✨ CONFIRA MAIS! ✨

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre as festas e festivais, ou para dúvidas sobre o Tomorrowland, clique aqui!

- Participe dos nossos grupos exclusivos de whatsapp de Festas de Réveillon , Universo Paralello, Tomorrowland e mais! Veja todos os nossos grupos aqui: We Go Out Together

- Participe do nosso grupo do Telegram neste link!

- Siga, colabore e curta nossas playlists do Spotify neste link!

– Para ter acesso a mais dicas sobre festas e festivais de música siga nossos perfis no Instagram @wegoout e @bruejode e curta também nosso canal no Youtube mimi

Administradora paranaense, morou alguns anos em São Paulo e adora as várias opções de festas e eventos que a cidade oferece. É viciada em festivais, não tem medo de encarar um sozinha! Já passou por mais de 15 fora do Brasil, como Creamfields (UK), SXSW (Austin), Coachella (CA), Ultra (Miami e Croácia) e Mysteryland (NL). Divide suas paixões musicais entre techno e indie rock!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here