Go Girl #28: Conheça AYN, a mulher que tem misturado sonoridades magnéticas da cultura árabe ao Techno

AYN

Entrelaçar música eletrônica com características étnicas, buscando estimular o ouvinte de formas diferenciadas além das formas habituais, parece ser um dos percursos a serem traçados quando um artista pretende sair do quadrado. Aqui no Brasil, temos uma riqueza musical expansiva, mas pouco se explora ainda dentro da esfera da música de pista. O mesmo vale para a cultura árabe. A sorte é que, com a expansão do mercado, esses hábitos começaram a mudar. AYN, nossa convidada dessa edição do Go Girl, é prova disso.

A DJ e produtora da Jordânia Aya Nasif, também conhecida como AYN, lançou recentemente seu EP NXT CHPTR em colaboração com a artista Yasmine D. São faixas que promovem um encontro das águas entre a sua cultura ancestral e o Techno, e AYN faz essa mescla com maestria.

AYN começou sua carreira em 2017 com o objetivo de furar a bolha dos costumes clássicos do mercado e, através da música e da dança, unir as pessoas pelo globo, expandindo suas consciências em uma jornada raver. Algo sonoramente perceptível ao ouvi-la. Conversamos com a artista para saber mais sobre essa força GRL PWR de transmutação. Chega mais!

Olá AYN, tudo bem? Super prazer em poder conversar contigo. Bom, para começar, conte-nos como começou seu interesse pela música eletrônica? Como é a cena em seu país e os costumes clubbers?

Estou feliz e grata 🙂 O novo EP recebeu suporte do lendário duo Slam, além de Flashmob, Syreeta, Robert Owens, Paco Osuna, Eelke Kleijn, Joyce Muniz, Anthony Pappa, Horse Meat Disco, Joseph Capriati e mais. O EP também alcançou a posição #4 no Top 100 do Beatport “Techno (Peak Time / Driving)” e em #12 no Top 100 de novos lançamentos e álbuns do Beatport nas primeiras semanas de lançamento.

A abertura que encontrei no mundo da música eletrônica é o que mais me atraiu – sempre me proporcionou um espaço para escapar para um mundo de liberdade, um porto seguro, por assim dizer. É como entrar em um vácuo de som e espaço – onde o tempo não existe.

A cena da música eletrônica em Amã está definitivamente crescendo. Há cada vez mais interesse pelo estilo e pelo “Techno”, em particular, principalmente entre as gerações mais jovens que estão trazendo de volta a energia da dance music para a cidade. Enquanto muitas marcas, organizadores e promotores estão contribuindo para a evolução do cenário local – o cenário ainda carece de mais oportunidades para talentos locais. Por oportunidades maiores, quero dizer palcos maiores e festivais de música eletrônica. O último festival de música propriamente dito para este gênero musical terminou em 2010, “Distant Heat”. Eu definitivamente vejo o retorno de tais eventos na Jordânia em um futuro próximo.

Por que surgiu o desejo de fazer algo diferente e misturar sua cultura ao Techno?

Muito da minha inspiração vem dos meus sentimentos, minhas experiências, infundido com minha profunda cultura. Minhas raízes jordanianas (Oriente Médio) são bastante evidentes em minhas escolhas de padrões rítmicos e batidas pesadas. Minha abordagem na vida aparece muito na minha abordagem de mixagem – especialmente quando estamos falando das escolhas de progressões, transições e sintonia melódica que faço. 

Eu geralmente vejo o lado bom da vida, mesmo quando estou cercada pela escuridão. É por isso que encontro beleza no equilíbrio entre a escuridão de sons techno pesados e profundos, que enriquecem minha alma, com elementos sonoros mais leves e sintetizadores que elevam meu espírito. A música é meu porto seguro e é minha linguagem universal ao mesmo tempo, o meio que me permite espalhar ainda mais minhas raízes culturais por meio dela. E para mim, ser capaz de estender as fronteiras do meu porto seguro para receber outros nele, é a principal razão pela qual amo o que faço.

Não poderíamos deixar de perguntar: como é ser uma mulher árabe no cenário eletrônico, um local majoritariamente masculino?

Ter sucesso como mulher em uma sociedade patriarcal já é difícil o suficiente – ser uma mulher árabe na cena eletrônica, um espaço predominantemente masculino, não é um caminho fácil. No entanto, muitas mulheres têm pavimentado o caminho em diferentes setores, então por que não vejo um futuro melhor para a indústria da música, e para a indústria da música eletrônica em específico, quando se trata de oportunidades crescentes para artistas mulheres?

Honestamente, embora muitos obstáculos possam atrapalhar sua grandeza, se você se comprometer a evoluir e entregar a arte que deseja expressar nos mais altos padrões e realmente acreditar no que está fazendo, você é perfeitamente capaz de superar qualquer obstáculo que possa desafiar seu caminho. Você tem que aprender a se elevar acima de tudo, não é disso que se trata a música? Ao focar no crescimento pessoal, você eventualmente terá a chance de exportar sua arte para além do espaço confinado em que se encontra, e esses desafios tornam-se oportunidades que o incentivam a evoluir e trabalhar mais. 

Devo admitir, porém, que ter o apoio do meu círculo íntimo de família, amigos e da comunidade local de amantes da música, desempenha um papel fundamental no meu incentivo e também no de outras mulheres dentro da cena. Eu sou abençoado por ter um círculo que me motiva a continuar fazendo isso, não importa o que aconteça.

Quais são as artistas mulheres que te inspiram dentro dessa esfera? Algum sonho para um b2b? 

Essa é difícil, já que me inspiro e adoraria performar ao lado de várias artistas, como Nina Kraviz, Helena Hauff, Charlotte de Witte, Amelie Lens & Nicole Moudaber para citar algumas. 

Você e Yasmine D. já colaboraram anteriormente também, é uma parceria que deu certo, né? Conte-nos um pouco sobre isso e sobre o NXT CHPTR, qual a mensagem?

Yasmine D. é minha melhor amiga desde os 14 anos. Hoje ela também é minha agente (como AYN) e a artista de destaque em nossos últimos lançamentos “I Contact” e em todas as 4 faixas do novo EP NXT CHPTR. Desde que me lembro, tenho encorajado Yasmine a cantar… para compartilhar sua voz angelical, crua e poderosa com o mundo. Estando em harmonia quando se trata de nossa abordagem musical, de um espaço de liberdade rítmica e abertura melódica, nossa combinação estava fadada a trazer luz às batidas mais obscuras do Techno. Este é apenas o início de uma jornada mais longa, com muito mais por vir de Yasmine D.

Yasmine e eu gravamos e produzimos o NXT CHPTR na Jordânia (Oriente Médio) em meio à pandemia. Sentimos o peso do mundo se desdobrar ao nosso redor e tivemos o desejo de entrar em um novo capítulo de esperança, sinergia e amor, através da música. Enquanto trabalhávamos no Novo EP, percebemos que essa escuridão que estávamos sentindo não era apenas sobre a pandemia – era também sobre a contínua injustiça, desigualdade, discriminação e falta de amor que existe no mundo, apesar de não querermos admitir.

O NXT CHPTR representa um novo começo, não apenas para nós, mas também para cada ouvinte que se depara com ele e se conecta verdadeiramente com a música. “Global Warning” (Track 1) é uma chamada para todos os ravers se unirem – ravers sendo almas despertas. “World On Loop” (Faixa 2) é a voz da razão reconhecendo a dualidade do mundo. “Raver’s Anthem” (Faixa 3) trata de fortalecer a nós mesmos e uns aos outros, uma mensagem de força, unidade e paz. “The Next Chapter” (Track 4) como o nome sugere, é uma chance de transportar os ouvintes para um novo capítulo de esperança, sinergia e amor. O próximo capítulo é sobre acreditar no poder etéreo da música, a música sendo a luz que conecta todos nós.

E os planos para AYN no futuro? Poderia nos contar alguma coisa?

Temos muito em planejamento, incluindo apresentações ao vivo de AYN e recursos especiais que levam ao lançamento de um novo single com Yasmine D., com planos de lançamento no final deste ano ou no início do próximo. Esperançosamente, em 2022, um show em parceria com a Yasmine D vai começar a se desdobrar. Fiquem ligados, tem muito mais por vir.

Em respeito ao NXT CHPTR, começamos a lançar videoclipes oficiais (visualizadores) para cada faixa do EP uma vez por semana a partir de 24 de outubro. Inspirados na arte do EP ilustrada por Raphaelle Macaron, a equipe da Banana Monkey transcreveu a mesma para visualizadores que têm como objetivo levar o público a uma jornada de estímulos mentais, beat dropping e loops animados que chegam na alma. 

Yasmine e eu trabalhamos lado a lado nos bastidores do E.T.M. – Escape Through Music – uma plataforma musical que incentiva a diversidade, unidade e liberdade por meio de experiências musicais, físicas e digitais. Fizemos um soft-launch com um DJ Set ao vivo filmado à beira-mar no Líbano “Escape Through Music with AYN”. Fiquem ligados para mais novidades da E.T.M. e fiquem de olho nos próximos eventos pop-up em breve!

O futuro definitivamente será de mais música, mais shows ao vivo e talvez até uma linha de produtos? Muita coisa pode acontecer – vamos ver até onde o próximo ano nos levará 🙂

Qual mensagem você gostaria de passar para as mulheres que desejam ingressar na carreira artística, especialmente na produção, mas se sentem desencorajadas pelo mercado e costumes? Obrigada!

Eu aconselharia essas mulheres a compartilhar sua verdadeira arte com o mundo e nunca permitir que suas inseguranças superassem seu talento e as impedisse de realizar mais. Eu as encorajaria a ter paciência durante todo o processo, enquanto trabalham arduamente, visto que as coisas boas acontecem àqueles que esperam. Se colocar lá fora e apenas ir em frente, é algo que eu recomendo que façam – exponham-se no mundo com mais frequência e explorem diferentes culturas, diferentes lugares, novas músicas. Por último, diria para nunca terem medo de pedir conselhos, já que a falta de conhecimento não é algo a se envergonhar, pelo contrário, é algo que nos desafia a crescer ainda mais.

Ficha Go Girl #28: AYN e Yasmine D.

Nome: Aya Nasif

Nasceu onde: Amman, Jordânia 

Música Favorita da vida: Eletrônica e Techno, música árabe old-school, toda música que tem alma, independente do gênero.

Collab dos sonhos: Minha collab com Yasmine D. 😉 Sonho em fazer collabs com tantos artistas… Tiësto seria um sonho!

Nome: Yasmine D.

Nasceu onde: Libanesa, nascida em Abidjan, Côte D’Ivoire

Música Favorita da vida: música old school, eletrônica, base driven, melódica.

Collab dos sonhos: minha colaboração com AYN;) já que estamos falando sobre sonhos, embora eu mataria para trazer essas lendas de volta à vida e colaborar com uma delas: Amy Winehouse, Prince e Michael Jackson.

Por Maria Angélica Parmigiani

Leia também: Go Girl #27: Miss Monique em turnê pela Colombia, inspirações, sua label Siona Records e muito mais

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas e festivais de música, clique aqui
- Para participar dos nossos grupos exclusivos de wsapp e receber as novidades em primeira mão, clique aqui

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

DJ, produtor musical e estudante de publicidade, seu objetivo de vida é emocionar as pessoas e fazer com que elas sintam lá no fundo algo confortante. Seja tocando em festas, produzindo suas próprias tracks ou escrevendo textos, acredita que a música eletrônica tem o potencial único de unir pessoas e trazer bons momentos e experiências inesquecíveis.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome