Go Girl #38: Raffa Boeno fomenta a cena e faz a pista ferver

Raffa Boeno

DJ e produtora musical, Raffa Boeno é uma artista que desempenha um importante papel na cena. Dando voz e proporcionando um espaço para que outras artistas entre DJs e produtoras musicais pudessem compartilhar experiências, gostos e aprendizados, além de muita música, Raffa esteve à frente do projeto Girls In Tha House, durante a pandemia.

Com o currículo cheio de apresentações em alguns dos clubs e bares mais badalados de São Paulo como Sutton, Club A, Club 33, High Line e Terrazza Rooftop, Raffa Boeno já dividiu line-up com alguns dos maiores DJs do Brasil como Vintage Culture, DJ Mau Mau, Alok, Illusionize entre muitos outros, sempre chamando atenção pelas apresentações enérgicas e cheias de groove que envolvem a pista.

Nosso Go Girl de hoje é com ela, Raffa Boeno! Confira o papo:

Oie Raffa! Tudo bem por aí?

Começando pelo começo, conta pra gente, como a música entrou na sua vida? Quais foram suas primeiras referências sonoras e quando decidiu trabalhar com música? 

“Minha família não tem muito musicista, mas desde pequena eu amava a música, ficava maravilhada com o Michael Jackson cantando e dançando, hahaha, e depois um pouco mais velha, assistia e escutava todos os produtores e Djs dos CD’s Summer EletroHits. Eu ficava pesquisando, era David Guetta, Bob Sinclair, Tiesto, Alex Galdino, Dennis Ferrer, Benny Benassi, nossa eram muitos! Adorava procurar a letra das músicas em inglês e cantar.

Decidi trabalhar com a música, quando ainda estava na universidade em Viçosa – MG (2015-2016), pois sempre que ia em uma festa, e tinha DJ, enquanto as pessoas dançavam e curtiam, eu gostava de prestar atenção no DJ, como que eram feitas as mixagens. Sempre me chamou muito a atenção! E fui atrás para aprender. Depois em 2017 já fui fazer um curso de produção musical e nunca parei mais.

Além da música, que outras artes inspiram sua vida e seu trabalho? E quais são as artistas que você tem como referência?

Leitura, a dança, e acho incrível quem é da área das artes cênicas também. Aguça a criatividade, além de te proporcionar enxergar a vida e as situações, de diversas formas, fazendo com que nós sejamos pessoas melhores e consigamos levar a vida mais leve. 

Clarisse Lispector, J.K Rowling, Demi Moore, Alannis Morissete, Amy Winehouse, Dua Lipa, Maria Rita, Martnália. Nossa! Tem muitas cantoras que amo e me inspiram. Se eu fosse afinada seria cantora também, além de DJ e produtora musical, claro, hahahaha.

Quais são seus principais objetivos com seu projeto de música eletrônica? Como você definiria a essência de Raffa Boeno?

Meu principal objetivo é levar meu som e minha vibe para todos os lugares possíveis, e para o maior número de pessoas também! 

A minha essência é muita energia, ligada no 220V sempre! Sou muito antenada no mercado da música eletrônica. Gosto e consigo me adaptar em qualquer evento. Gosto de música boa e pesquiso muito!

Você já se apresentou em alguns dos principais bares e clubs de São Paulo como Sutton, Club 33, High Line, Club A, Terraza Rooftop e muitos outros. Como funciona sua preparação para uma gig? E como funciona seu processo de pesquisa musical?

Quase todos os dias, escuto sets no Soundcloud ou no YouTube, escuto muita música no Spotify também. Quando eu gosto muito de uma track, eu pesquiso ela no Spotify, e deixo ir passando as músicas, pois assim só vem as músicas sugeridas a partir da minha pesquisa, no YouTube também é assim, tudo isso além de ouvir indicação de amigos, ir ver as músicas que estão rolando no Beatport, e nos grupos de promo. 

Para toda gig eu faço uma pasta nova, mesmo que toque algumas músicas de outra gig, sempre tenho algo a acrescentar.

Confesso que sou um pouco desorganizada no aspecto de preparação da gig. Baixo as músicas, faço a pasta, passo no Mixed In Key depois RecordBox e normalmente só sei a primeira e segunda música que vou tocar, depois eu desenrolo de acordo com a pista. Dá certo! Aprendi assim!

Apesar disso, tenho tentado me organizar melhor, para algumas gigs e gravação de set ao vivo, tenho feito o set no Ableton Live pra ouvir como vai ficar, coloco as músicas na ordem certinho, e na hora do show, replico o set que fiz em casa.

Com tantas gigs em lugares especiais, nós imaginamos que já deva ter vivido momentos inesquecíveis. Qual é a memória mais louca que você tem durante uma apresentação?

Uma das memórias mais marcantes foi nesse ano que tive o privilégio de tocar em uma escuna em Santos. Foi demais! Tocando e o barco pra lá e pra cá! Foi muita vibe Hahaha. Eu simplesmente amei tocar no meio do mar e com muitos amigos por perto!

Como funciona seu processo criativo no estúdio? Tem algum método ou forma de trabalhar específica que você segue e nunca falha?

Queria encontrar uma fórmula para não falhar, mas até hoje não consegui rs. 

No aspecto técnico, sou mais organizada e tenho um método que sigo que aprendi com o tempo e com amigos e amigas que me ajudam. Meu workflow é dividir a estrutura de uma referência, para aplicar na minha música, dividir por cores os elementos musicais da track, e um pouco diferente do que eu vejo de outros artistas, eu costumo começar a track da introdução mesmo e não pelo drop. É a forma que melhor consigo me organizar. Costumo ficar horas construindo a track, e quando vejo que o processo criativo diminuiu, faço outras coisas, escuto outras músicas, se ainda estiver no gás de produzir, tento voltar pra música, se não conseguir dar sequência, desligo o notebook e só continuo o processo de construção no outro dia. Acredito que mesmo que a track não fique tão boa, o importante é conseguir terminar.

O que podemos esperar da Raffa Boeno para os próximos meses? Tem alguma novidade especial que possa contar pra gente?

“Com certeza estou muito animada para os próximos meses, pois estou focada na produção musical, para entregar o que está guardado aqui a muito tempo, não falo somente no sentido das musicas em si, mas entregar mais de mim.

Ficha Go Girl – Raffa Boeno

Nome Completo: Rafaela Cristina Silva Boeno

Onde nasceu: Ipatinga- MG

Música Favorita da vida: Coppola, 2Strange – Kings & Queens

Collab dos sonhos:Vou de Vintage Culture, mas como é possível escolher um só, Monolink, James Hype, Ashibah, Artbat, Korolova, Edi Zerg, Gorgon City, John Summit, Camelphat… nossa, tem muitos artistas que gostaria de fazer collab.

Leia também: GO GIRL #37: Ashibah e sua relação de amor com o Brasil e a música

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas, clique aqui!
- Confira nossos grupos exclusivos de WhatsApp aqui!

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

DJ, produtor musical e graduado em Comunicação Social pela ESPM SP, seu objetivo de vida é emocionar as pessoas e fazer com que elas sintam lá no fundo algo confortante. Seja tocando em festas, produzindo suas próprias tracks ou escrevendo textos, acredita que a música eletrônica tem o potencial único de unir pessoas e trazer bons momentos e experiências inesquecíveis.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome