Jeff Miranda, head de marketing do El Fortin, dá 5 dicas para ajudar seu evento

Marketing

Por Maria Angélica Parmigiani

Trabalhar com eventos traz sensações muito positivas. Afinal, é muito gratificante saber que, mesmo diante dos desafios e dificuldades, você faz parte da fatia profissional que contribui para fomentar a cultura. Mas, para quem acha que a vida de quem trabalha com eventos é pura curtição, enganado está. É preciso muito planejamento, foco, raciocínio lógico, contas matemáticas, linguagem clara e objetiva, inteligência emocional, capacidade de gerir crises, olhar 360º, criatividade e tino para inovação e pensamento inclusivo e sustentável. Ah! E claro, é preciso, também, ser bom profissional de marketing e saber que possivelmente você será múltiplos profissionais em um só corpo. Acontece nas melhores famílias…

kalla orbis

Difícil medir, dentre tantas funções envolvidas para um evento acontecer, qual é a mais importante. Tudo precisa caminhar paralelamente em um mesmo ritmo, mas o primeiro pilar que precisa abrir o caminho e ser destilado cuidadosamente é o Marketing. Afinal, para um evento bombar, você precisa saber como chegar até as pessoas e quando chegar lá, sua ideia precisa ser boa o suficiente para convencê-las. Convenhamos, em um mundo de Tik Toks, do it yourself, baixa retenção e um mar de conteúdo, o ângulo do desafio-sucesso passa a ser cada vez maior.

Por isso, convidamos Jeff Miranda, o “Jeffinho”, para nos dar algumas dicas. Coordenador de Marketing do El Fortin, renomado clube de música eletrônica em Porto Belo/SC, ele representa bem a primeira parte deste texto. Jeff coloca a mão na massa e faz de tudo para o rolê acontecer. Ah! E claro, é marketeiro de mão cheia, envolvendo-se diretamente nesta etapa dos processos em seu trabalho. Quais são as cinco dicas de ouro para fazer seu evento bombar? Confira abaixo:

1. Pesquisa de mercado/enquetes pra saber qual artista a galera quer nas pickups

É uma maneira fácil de entender o que a galera tá esperando e também uma oportunidade de criar uma conexão mais próxima entre a marca e o público. Manter essa abertura pra sugestões é sempre um ponto positivo.

2. Bom criativo, criação de conteúdo interessante e Memes 

Nas redes sociais, o papel de um club vai muito mais do que apenas divulgar o evento. Não estamos ali apenas para ficar sabendo de fatos e notícia, estamos ali para criar conexões reais, proximidade. Afinal, são redes SOCIAIS, não corporativas. É preciso estar estimulando o lado humano a todo momento.

3. Metas e Tráfego Pago

Apesar do orgânico funcionar muito bem na maioria das vezes, é impossível dispensar o tráfego pago. Ele ajuda a alcançar pessoas diferentes, lugares diferentes, conquistas e trazer mais gente para sua rede de contatos. Mas é importante estudar e não apenas fazer por fazer, assim você atingirá bons resultados.

4. Processo de produção do evento, pré-evento e pós-evento. Mostrar o backstage antes do evento e no pós-evento o aftermovie.

O público gosta de sentir que faz parte da casa. Por isso todas as etapas do evento são importantes. Antes, existe aquela ansiedade pra festa e estimular isso é importantíssimo. Depois, quem não gosta de relembrar os melhores momentos do que viveu? Por isso o aftermovie é fundamental também.

5. Pós-evento e Feedbacks

Pode ser que pra muita gente a festa tenha sido perfeita, mas sempre há algo que possa melhorar e a melhor maneira de saber disso é colhendo o feedback de quem esteve presente. Às vezes um pequeno detalhe pode estragar a noite de alguém na pista, então, é nosso dever olhar para todos e buscar evoluir tudo o que estiver ao nosso alcance.

Acompanhe Jeffinho no Instagram.

Leia também: Entrevista | Denis Sulta inspira e diverte no DGTL São Paulo

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas, clique aqui!
- Confira nossos grupos exclusivos de WhatsApp aqui!

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome