A indústria de eventos perdeu neste ano mais de $30 bilhões globalmente

indústria música

Quem aí não tinha shows, festivais e festas programados para 2020? Além da frustração das pessoas de não poder sair de casa, o cancelamento trouxe dados trágicos para a indústria de eventos. De acordo com o relatório da Pollstar, que você pode ler (em inglês) aqui, a indústria global de eventos perdeu mais de $30 bilhões em todo o mundo este ano.

Utilizando dados do cenário pré-pandemia, a Pollstar fez uma análise de quanto a indústria poderia ter faturado se o COVID-19 não tivesse existido neste ano. De acordo com os dados das 100 melhores turnês do primeiro trimestre, o relatório estimou que a receita de shows deste ano poderia ter tido um recorde de $12 bilhões em receita bruta anual apenas de bilheteria, mas devido ao cancelamento de todos os eventos, a receita foi de $1,2 bilhão em todo o mundo – uma queda de 78% em comparação com $5,5 bilhões de 2019. A perda envolve receita de patrocínio, bilheteria, merchan, transporte, restaurantes, hotéis e outros serviços que se relacionam diretamente ao mercado.

A venda de ingressos como um todo caiu 77%, de $57,7 milhões de ingressos vendidos em 2019 para apenas $13,4 milhões em 2020 – considerando que os shows no estilo drive-in foram responsáveis ​​por 49% de todos os eventos ocorridos após 15 de março de 2020.

indústria de eventos

Com o início da vacinação em alguns países, há a esperança que 2021 seja um ano melhor para a indústria e para os fãs de shows e festivais que não veem a hora de estar novamente nas pistas.

Leia também: Beatport fará transmissão live no Réveillon com Carl Cox, Honey Dijon, Jamie Jones, BLANCAh e mais

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas e festivais de música, clique aqui
- Para participar dos nossos grupos exclusivos de wsapp e receber as novidades em primeira mão, clique aqui

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

Tem duas paixões na vida: viagem e música. Com mais de 30 países na bagagem e muitas histórias em festivais, escolheu os cinco dias acampada na lama do Glastonbury e a mágica de trabalhar no Tomorrowland Bélgica como as experiências mais incríveis que já teve.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome