Joao Ferrari fala sobre a estreia de seu projeto de live, Bikinis & Martinis

Joao Ferrari

Se você é DJ, provavelmente vai precisar forçar um pouco a memória para se lembrar quando foi sua última gig oficial. Pois é, já passaram-se cerca de 15 meses desde que a cena foi assolada pela presença do novo coronavírus e, somente agora, aos pouquinhos, vamos percebendo pequenos sinais de retorno graças às vacinas que começaram a ser aplicadas — apesar da marcha lenta e demora nesse start por total despreparo do governo.

Mas vamos ver o lado positivo: muitos artistas utilizaram o “tempo livre” para estudar e trabalhar em novos projetos, como é o caso de Joao Ferrari, que ao longo dos últimos meses mergulhou de cabeça no seu novo projeto de live, Bikinis & Martinis, formado junto com seu amigo e parceiro de estúdio Gabriel Veronese.

Joao conta que, entre as pausas de sessões no estúdio, sempre surgia nas conversas a ideia de criar um live juntos: “Queríamos que de alguma forma fosse musical e, ao mesmo tempo, que tivesse dinâmica para a pista. Acabou levando um tempo até que conseguíssemos alinhar nossas referências, mas hoje acho que estamos em total sincronia”, explica.

Ambos também possuem familiares ligados à música, mas no caso de Veronese isso é ainda mais forte: “Meu pai é músico e produtor musical e minha mãe é cantora. Com esse repertório, nossa ideia era trazer mais musicalidade ao eletrônico, que só agora estamos realmente achando o ponto certo de tempero, o House nos permitiu essa conexão”, conta Gabriel, ressaltando que já estavam há pelo menos 3 anos trabalhando juntos para isso. “Só depois desse tempo nos sentimos preparados para dar início ao Live Act, então realizamos uma mentoria com o Bry Ortega, que nos proporcionou o conhecimento que faltava para colocar essa ideia em prática”, complementa. 

A estreia oficial aconteceu no sábado (08), no H76 em Cascavel, em evento organizado pelo coletivo Sudden Rise, que teve ainda a presença do experiente Kaká Franco, fazendo um long set em vinil, além de Bruna Belter, Namitack, Calabresi e Dalmina. Para Joao Ferrari, a energia da festa foi um pouco diferente de suas antigas gigs em Cochabamba, na Bolívia, e em Lima, no Peru, mas sem dúvidas teve um gostinho tão especial quanto. 

Poder retornar aos palcos depois de muito tempo sem ter a energia de uma pista é algo  quase indescritível, ainda mais realizando esse sonho de tocar nossas músicas ao vivo, de uma forma inédita. Apesar de todos os protocolos e do distanciamento, foi possível sentir a vibe da galera e a saudade que todos lá estavam de ouvir música com os amigos.”, comenta Joao.

No repertório, além das faixas autorais, também tiveram algumas releituras de clássicos como “Music Sounds Better With You”, do Stardust, “Lost In The World”, do Kanye West, e outras faixas que, segundo eles, marcaram suas vidas. 

Leia também: Gustavo Mota lança sample pack ‘Industry Brazil’ pela Loopmasters

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas e festivais de música, clique aqui
- Para participar dos nossos grupos exclusivos de wsapp e receber as novidades em primeira mão, clique aqui

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

DJ, produtor musical e estudante de publicidade, seu objetivo de vida é emocionar as pessoas e fazer com que elas sintam lá no fundo algo confortante. Seja tocando em festas, produzindo suas próprias tracks ou escrevendo textos, acredita que a música eletrônica tem o potencial único de unir pessoas e trazer bons momentos e experiências inesquecíveis.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome