Entre os Top 10 produtores do mundo, Leandro da Silva estreia na Hexagon com o single “Get Lit”

leandro da silva

Depois de um 2020 memorável do ponto de vista artístico, recheado de lançamentos e coroado com a 9ª posição no Top 101 produtores do site 1001Tracklists, que rankeia os artistas mais tocados do mundo, Leandro da Silva mostra que não tirou o pé do acelerador neste novo ano. Nesta quinta (18), o DJ e produtor ítalo-brasileiro lança “Get Lit”, single que marca sua estreia na Hexagon Records, gravadora de Don Diablo. Ouça aqui.

Groovada e equilibrada com melodias expressivas, “Get Lit” conta com o vocal poderoso da cantora inglesa Sam Stray Wood e aposta em drops enérgicos que fornecem a pulsação aveludada da track que vem com uma pegada future house e envelopa traços nostálgicos da house music. Fazendo jus ao seu nome, que pode ser traduzido como “acender”, é uma música incandescente e mantém a sequência de excelentes lançamentos de Leandro da Silva por grandes labels. “Estou super feliz de estrear e entrar para a família Hexagon. Don Diablo é um dos grandes responsáveis por definir o future house e é muito importante iniciar o ano com esse suporte”, conta o artista, destacando que o holandês já apresentou “Get Lit” no seu radio show, a Hexagon Radio, nesta quarta.

O produtor ítalo-brasileiro deu o play em 2021 com “It’s Time To Rise Up”, collab com o produtor carioca Manodom e a cantora britânica Folakemi, lançada pela icônica label de house holandesa Altra Moda. Na sequência, saiu seu remix para “Alone”, track do produtor Rocket Pengwin, pela gravadora Ultra. Com “Get Lit”, Leandro cria uma trinca poderosa para se munir de olho na possível volta das pistas e para manter seu posto entre os produtores mais tocados do mundo.

A lista anual de 101 produtores do site 1001Tracklists não é novidade para Leandro da Silva, mas em 2020 o produtor carioca com residência na Itália escalou 25 posições e conquistou o posto número #9, sendo o brasileiro mais bem colocado da lista. O método do portal é muito elogiado, pois a lista é gerada automaticamente baseada em dados de quantas vezes as tracks foram tocadas em gigs, lives, podcasts, rádios e outras plataformas. Ao todo, Leandro da Silva conquistou o suporte de 834 DJs ao redor do mundo com suas tracks em 2020, ficando uma posição abaixo justamente de Don Diablo.

“Eu ainda olho para o top 10 incrédulo de estar ali naquela posição. É uma satisfação enorme para mim. Esse é o quarto ano seguido que eu apareço na lista da 1001Tracklists, alcançando antes as posições #11, #21 e #34. Enfim, depois de muita música e o suporte de artistas incríveis, eu consegui chegar ao top 10”, afirma Leandro da Silva, provando que o seu sucesso não é por acaso. Mantendo a constância de grandes lançamentos, o artista tem tudo para ver seu nome entre os primeiros da lista mais uma vez em 2021.

Sobre Leandro da Silva

Carioca de nascença, Leandro da Silva levou sua carreira para a Itália, onde construiu uma base sólida ano após ano na cena house mundial. O artista, que figurou em 2019 na posição #139 do Top 150 da DJMag e agora escala para o posto #9 no Top 101 produtores da 1001Tracklists, carrega na bagagem tours que passaram por Tailândia, Vietnã, Índia, Japão, Brasil, Myanmar, Estados Unidos, Bahrein, Bali e Colômbia, além de costumeiramente excursionar por países europeus como Hungria, Bélgica, Holanda, Noruega e na própria Itália.

Fundador e A&R da Black Lizard Records, Leandro também coleciona lançamentos pela Spinnin’ Records, Altra Moda e Hexagon, além de uma série de hits que saíram por Big Beat – Atlantic Records, Warner Music, AFT:HRS, Armada e mais.

Leia também: Go Girl #8: Carol Fávero e a força das mulheres na cena eletrônica atual

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas e festivais de música, clique aqui
- Para participar dos nossos grupos exclusivos de wsapp e receber as novidades em primeira mão, clique aqui

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

Tem duas paixões na vida: viagem e música. Com mais de 30 países na bagagem e muitas histórias em festivais, escolheu os cinco dias acampada na lama do Glastonbury e a mágica de trabalhar no Tomorrowland Bélgica como as experiências mais incríveis que já teve.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome