Conheça a Namata, gravadora de Gabriel Evoke, cheia de contrastes e nuances

gravadora namata

A tecnologia permite inúmeras possibilidades. O contato com a natureza propicia uma volta às origens, momentos de introspecção que são cada vez mais importantes no mundo atual. É desse contraste entre o conceito futurista e cibercultural que permeia a música eletrônica e a ideia do rústico, do selvagem, que a Namata foi fundada.

Afinal, seu pai, o experiente Gabriel Evoke, mora em uma casa em Atibaia com uma bela zona verde nos fundos. Um artista que se inspira e se energiza em meio à vegetação do interior de São Paulo, produz minimal e microhouse no seu home studio para gravadoras e pistas do mundo inteiro. Nada mais século XXI que isso.

Com a Namata, Evoke completou o ciclo do “do it yourself” que rege a carreira de muitos profissionais do meio. Com a verve empreendedora, o artista já era há muitos anos DJ, produtor e dono do EVK Studio, em que ministra aulas de discotecagem e produção; faltava apenas ser headlabel. Não mais. Focado na identidade minimal do seu criador, mas sem deixar de conversar com gêneros como Deep House e Deep Tech, o selo surgiu em setembro, com o lançamento de “Chapter One”, EP de duas tracks do próprio artista. A proposta é ter um novo release a cada mês.

Assim, até agora, a gravadora somava cinco lançamentos, de cinco artistas diferentes, totalizando 11 faixas. Em outubro, veio “Flora”, do catarinense Sisto. Em novembro, o chileno Carlos A. entregou seu talento no EP “Radiant Night”. Para dezembro, o brasileiro de sangue italiano e residência europeia Vanucci foi designado para fechar o ano, lançando o “Jungle Funk EP”, com direito a toque “jazzy”. E no primeiro mês de 2021, foi a vez de Kricked, popular DJ californiano de tech house e micro house, assinar com a label, apresentando “Emotions”.

Chegamos em fevereiro, e a bola da vez na Namata se volta novamente ao Brasil, com o EP de duas faixas “Morning Breeze”, assinado pelo catarinense/gaúcho Alex Dittrich. O pacote chegou oficialmente nas plataformas nesta sexta, 19, e é mais um bom exemplo do que é a label de Gabriel Evoke: House Music minimalista, mas ainda assim, carregada dos mais diferentes tons, cores e sabores; música que combina o que há de mais vanguardista com o que há de mais primitivo.

Por Lau Ferreira

Leia também: Decibel Open Air anuncia programação para setembro de 2021 com Nina Kraviz e mais

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas e festivais de música, clique aqui
- Para participar dos nossos grupos exclusivos de wsapp e receber as novidades em primeira mão, clique aqui

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

Tem duas paixões na vida: viagem e música. Com mais de 30 países na bagagem e muitas histórias em festivais, escolheu os cinco dias acampada na lama do Glastonbury e a mágica de trabalhar no Tomorrowland Bélgica como as experiências mais incríveis que já teve.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome