Nossa vida Slashie: como estamos depois de dois anos

Slashie

Há dois anos atrás, quando eu e a Bru decidimos largar tudo para criar nosso próprio site e viver disso, eu escrevi um texto que tinha como título “Troquei minha carreira de sucesso pelo mundo do empreendedorismo”. Naquela época o que a gente tinha era a certeza de que viver nossos sonhos e trabalhar com o que a gente mais ama, música e entretenimento, valia o mundo de incertezas em que estávamos entrando.

Foram muitos aprendizados de lá para cá. Na verdade eu costumo falar que quase todo dia eu aprendo uma coisa nova, o que é a mais pura verdade e o que continua fazendo meu olho brilhar de continuar batalhando para continuar nesse mundo.

Nesses últimos tempos nós ouvimos pela primeira vez a palavra Slashie, um termo que define pessoas que optaram por sair do caminho tradicional de serem reconhecidos pela carreira em uma única área. Essas pessoas vão formando sua carreira com base em várias profissões, desde que seja uma coisa que traga identificação e contentamento .

Acho que uma das principais coisas que nós descobrimos, e que está 100% relacionada a esse termo Slashie, é que, para seguir nessa vida que nós resolvemos entrar não dá para ter só uma profissão, mesmo. No último ano nós trabalhamos com várias coisas diferentes, desde que fossem trabalhos flexíveis e que pudessem ser remotos. Temos nosso site, fazemos freela de social media para diversas áreas, criamos conteúdo para outros sites, fazemos edição de vídeo, produção de eventos… foram vários jobs que pegamos mas que sempre estiveram relacionados com coisas que a gente gosta de fazer e se identifica muito mais do que nosso antigo trabalho. 

Tivemos que nos entregar e aprofundar em diversas áreas relacionadas ao que a gente faz hoje e que antes não tínhamos ideia. Aprender a aparecer e falar de frente para a câmera, assistir vídeos engraçados e inspiradores, nos aprofundar em redes sociais, entre tantas outras coisas que fazemos diariamente para poder manter nosso site funcionando.

Fico feliz de reler no texto que escrevi dois anos atrás essa frase “Pode não dar certo, e daqui a um ano talvez eu tenha que recomeçar. Mas se esse é o risco que eu preciso correr para viver uma vida com mais sentido, ele é valido.” e ver onde chegamos e o tanto de coisa que nós passamos para estar onde estamos hoje. Não nos arrependemos nem um pouco da decisão que tomamos e, apesar de termos visto que esse caminho dá muito trabalho e exige muita persistência, temos certeza que vamos continuar nos esforçando ao máximo para fazer a vida continuar tendo sentido quando acordamos todo dia de manhã. 🙂

✨ CONFIRA MAIS! ✨

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre as festas e festivais, ou para dúvidas sobre o Tomorrowland, clique aqui!

- Participe dos nossos grupos exclusivos de whatsapp de Festas de Réveillon , Universo Paralello, Tomorrowland e mais! Veja todos os nossos grupos aqui: We Go Out Together

- Participe do nosso grupo do Telegram neste link!

- Siga, colabore e curta nossas playlists do Spotify neste link!

– Para ter acesso a mais dicas sobre festas e festivais de música siga nossos perfis no Instagram @wegoout e @bruejode e curta também nosso canal no Youtube mimi

Tem duas paixões na vida: viagem e música. Com mais de 30 países na bagagem e muitas histórias em festivais, escolheu os cinco dias acampada na lama do Glastonbury e a mágica de trabalhar no Tomorrowland Bélgica como as experiências mais incríveis que já teve.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here