O que fazer em Malta

Quem acompanha nossas viagens sabe que, sempre que temos uma viagem planejada, buscamos destinos com uma vida noturna agitada e, além de tudo, lugares bonitos para passear durante o dia. Já fomos para a Croácia, Ibiza, Barcelona, Mallorca, Chipre e muito outros lugares com essa combinação perfeita de balada + praias paradisíacas. Uma que ainda estava na nossa lista nós finalmente pudemos conhecer e agora vamos dar dicas de O que fazer em Malta

Muita gente não conhece quase nada sobre o país que inclusive é o menor em tamanho (316 km²) e população (417.617 habitantes) da Europa, mas ao mesmo tempo o arquipélago, situado no mar Mediterrâneo, está sendo dominado por brasileiros que vão em busca de aprender inglês e morar em um lugar delicioso e não tão caro.

Já havíamos ouvido falar que Malta é o destino de baladas e festivais, tanto que recebe todo ano uma edição do festival Creamfields em agosto e do Glitch em setembro. Já comentamos também nesse post quais são as baladas mais movimentadas da cidade, que adoramos conhecer. Mas agora vamos focar nos principais pontos turísticos para conhecer por lá.

Malta é formada por diversas ilhas, mas apenas três são habitadas: Malta, Gozo e Comino. A primeira é a maior e mais agitada, sendo a melhor opção para hospedagem. Gozo é a segunda maior, com uma atividade turística grande, com muitos lugares históricos para conhecer. Comino é uma ilha bem pequena, mas imperdível por causa da Blue Lagoon, local com uma das águas mais bonitas que já vimos.

Fizemos três vídeos contando a nossa experiência por lá durante os dias de passeio e festas, olhem só:

Para quem quer um pouco mais de detalhes sobre cada lugar, vamos fazer uma lista de onde visitar, começando pelos pontos turísticos da ilha de Malta:

Valetta:
Valetta é a capital de Malta, uma região muito histórica e charmosa. É possível acessar de transporte público e a estação de ônibus ficam bem próxima do centro da cidade. Em uma manhã ou uma tarde você consegue caminhar por todo o centro histórico, que é patrimônio mundial da UNESCO. O passeio deve incluir a Co-Catedral de São João, o Jardim Upper Barrakka Gardens, com uma vista para o mar com aquele visual super bonito. Quando fomos, as ruas estavam todas decoradas, o que trazia uma beleza ainda maior para Valetta. Esteja preparado pois durante a caminhada você deve encontrar algumas ladeiras para subir e descer no trajeto.

Mdina:
De Valetta para Mdina pegamos um ônibus (51, 52 ou 53), que custa EUR 2 como quase todos os ônibus da cidade, e fomos em direção ao centro da ilha. O trajeto demora em torno de 50 minutos e quando vai chegando mais perto já é possível sentir uma calmaria. Não tem quase nada ao redor de Mdina e pouca coisa para fazer por lá. Para quem gosta de história é muito interessante e também tem uma bela vista da ilha. Uma das nossas motivações para conhecer foi que algumas cenas de Game of Thrones foram gravadas por lá. Nosso passeio foi rápido, durou menos do que o tempo para ir e voltar, mas é uma parada quase obrigatória de Malta.

St. Julian’s:
Ficamos hospedadas por lá e achamos a melhor opção. É a parte mais agitada da ilha, com diversos restaurantes, bares, lojinhas e um visual muito bonito da baía. Por alí passam ônibus para todos os cantos da ilha e é também ao lado da região chamada Paceville, onde ficam várias baladas e bares da cidade. Mesmo com a vida noturna agitada, achamos que o perfil é de um pessoal mais novo (18 a 25 anos) e as festas naquele estilo para turista, que não paga para entrar, as bebidas são daquele estilo duvidoso (50 shots por 20 euros) o a música é bem variada (de música eletrônica comercial a reggaeton).

O que fazer em Malta

Popeye Village:
Essa é um dos locais mais bonitos da ilha de Malta, onde gravaram o filme Popeye em 1980. Para chegar a melhor forma é de carro, pois o transporte público não para muito perto da entrada da praia. Se quiser descer e entrar na praia é preciso pagar 20 EUR, mas é possível ir até lá e só tirar uma foto de cima. 

O que fazer em Malta

St Peters Pool
A piscina natural St Peters Pool fica a aproximadamente 3km do vilarejo de Marsaxlokk, no sul da ilha de Malta. Infelizmente não há transporte público até lá, então é necessário a locação de um carro ou compra de um passeio. Para os aventureiros, lá tem vários pontos com diferentes alturas para salto, e a galera se diverte com isso. A dica para quem vai é levar água e comidinhas, já que não tem nenhum comércio ambulante por lá.

O que fazer em Malta

Comino:
Considerando a ilha de Comino, o passeio de 1 dia é imperdível. Se for muito cedinho (pegar o primeiro ferry das 9h) ainda dá tempo de voltar e aproveitar o final da tarde por Malta. Ao chegar na ilha as pessoas ficam todas ao redor da Blue Lagoon, que tem a cor da água linda e cristalina, mas que pode ficar superlotada no verão. Para chegar até lá, escolhemos pagar 25 EUR por um passeio que incluía ferry + open bar no barco + almoço. Como o ferry oficial da ilha custa 10 EUR (ida e volta) e a refeição custa em torno de 10 EUR pensamos que podia ser uma boa opção, mas sentimos que caímos no golpe do turista! (contamos detalhadamente no final do vídeo do dia 2!). Ao invés do ferry levar 30 minutos, levou 3 horas, porque passou em Gozo antes para desembarcar pessoas de outro passeio. Além disso, o almoço servido às 13h estava frio/congelado e era bem ruim e o open bar era de refrigerante, água e cerveja quentes. Portanto, é claro, não recomendamos esse tipo de passeio por lá e sim ir com o ferry oficial (mais informações nesse link).

O que fazer em Malta

Gozo:
Fizemos um passeio de um dia por Gozo e adoramos (tirando o calor de mais de 40 graus). A melhor forma de chegar até a ilha é de ferry oficial (4.50 EUR por pessoa – paga só na volta) ou de carro. Nós compramos também o ticket daqueles ônibus de turismo que para nas principais atrações da cidade. Custou 10 EUR por pessoa e nos pareceu a melhor opção para conhecer a ilha toda em um dia.

Os principais pontos para descer e conhecer são: Azure Window. Mesmo com a queda da Azure Window depois da tempestade que teve em março de 2017, o lugar ainda vale a pena de conhecer, principalmente pela Blue Hole, que fica como uma piscina natural com vários mergulhadores; Victoria, que é a capital de Gozo,  onde a região mais movimentada e provavelmente o melhor lugar para almoçar; e vale a pena parar também para ver a igreja Ta’ Pinu e a praia Ramla

O que fazer em Malta

O que fazer em Malta

 

Mais informações sobre Malta:
O país foi colonizado pelo Reino Unido, por isso além do Maltês, quase todo mundo fala inglês, e a direção é do lado direito do carro. É possível alugar carros para conhecer a ilha de Malta ou Gozo por 40 EUR em média a diária. A moeda é o Euro e o país faz parte da União Européia. Outra informação importante é que desde o começo de 2017 eles passaram a exigir a vacina contra febre amarela para entrar no país, então fique atento com isso antes de ir (mesmo que eles acabem não cobrando na chegada, é sempre bom garantir).

O que fazer em Malta

Administradora paranaense, morou alguns anos em São Paulo e adora as várias opções de festas e eventos que a cidade oferece. É viciada em festivais, não tem medo de encarar um sozinha! Já passou por mais de 15 fora do Brasil, como Creamfields (UK), SXSW (Austin), Coachella (CA), Ultra (Miami e Croácia) e Mysteryland (NL). Divide suas paixões musicais entre techno e indie rock!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here