“Rock in Rio – A História”, série original Globoplay, celebra os 37 anos do festival

Rock In Rio a História
Foto: Divulgação

Faltando apenas um mês para o retorno do Rock In Rio, a organização convida o público para um aquecimento, com um mergulho na história do festival desde 1985 até 2019. A série “Rock in Rio – A História” conta com cinco episódios em que público, artistas, organizadores relembram os momentos mais emblemáticos ao longo dos anos do festival. Com cerca de meia hora cada, os episódios já estão disponíveis no Globoplay e irão ao ar no Multishow entre os dias 12 e 16 de setembro, às 23h.

Enquanto nos preparamos para o momento do grande reencontro, daquela que será a edição mais antológica de todas, entregamos para o público esse grande presente que é o documentário, “Rock in Rio – A História”. Os episódios não só trazem um contexto sobre a cena musical nos anos 1980, como também mostram que o festival foi fundamental na consolidação de grandes nomes nacionais e internacionais, se tornando parte da história e da cultura do nosso país, passando por todas as transformações de cada época, com a música e o público, mostrando o nosso trabalho em direção a um mundo melhor”, explica Roberto Medina, criador e presidente do Rock in Rio, que complementa: “Tivemos muitos desafios para construir a primeira edição do festival e para dar seguimento a esse sonho, que é o de termos o maior evento de música do mundo para chamar de nosso, uma festa de todas as tribos, do rock ao pop, do rap a mpb, do jazz ao funk. O documentário mostra de maneira belíssima os bastidores e imagens inéditas, além de performances memoráveis ao longo desses 37 anos de trajetória”. 

Dirigido por Patricia Guimarães e produzido por Andrucha Waddington, Renata Brandão e Mariana Vianna, com roteiro de Rodrigo Pinto, a série original Globoplay “Rock in Rio – a História” chega embalada pela energia e pela contagem regressiva para o retorno da vida ao vivo. Falta somente um mês para abertura dos portões e os episódios chegam à plataforma de streaming com depoimentos de grandes nomes do cenário musical brasileiro e internacional como Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Alceu Valença, Ney Matogrosso, Brian May (fundador do Queen), Andreas Kisser (guitarrista do Sepultura), Charles Gavin (ex-baterista dos Titãs), Roberto Frejat, além de Fernanda Abreu, Emicida e os músicos do Black Eyed Peas. “Desde a sua primeira edição, o Rock in Rio abraça e propõe a união das diferenças, valorizando a diversidade, ponto comum entre os episódios do documentário, que conta com nomes relevantes das mais variadas cenas musicais. Um exemplo disso foi o show de Sepultura e Zé Ramalho, em 2013, no Palco Sunset, onde o público de metal daquele dia abraçou o cantor e entoou muita MPB, fechando o encontro com ‘Admirável gado novo’”, finaliza Roberto. 

Para o Globoplay, é uma honra trazer esse conteúdo e mostrar ao público todas as transformações vividas pelo festival ao longo de mais de três décadas, contadas por artistas, organizadores e pelo público. A história do ‘Rock in Rio’ reflete a história da música de forma geral, principalmente para nós brasileiros. É uma trajetória que conecta a música e o público ao cenário cultural do país“, afirma Teresa Penna, diretora do Globoplay, Globo Filmes e Giga Gloob.

A Cidade do Rock se prepara para receber os 700 mil fãs que, após uma venda histórica de ingressos, garantiram um espaço naquela que será a maior e melhor edição de todos os tempos, com um total de 20 espaços distintos — de Palcos a áreas de experiências. O Rock in Rio acontecerá nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro de 2022, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro.

Leia também: Rock in Rio 2022 | Guia: tudo que você precisa saber

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas, clique aqui!
- Confira nossos grupos exclusivos de WhatsApp aqui!

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

DJ, produtor musical e graduado em Comunicação Social pela ESPM SP, seu objetivo de vida é emocionar as pessoas e fazer com que elas sintam lá no fundo algo confortante. Seja tocando em festas, produzindo suas próprias tracks ou escrevendo textos, acredita que a música eletrônica tem o potencial único de unir pessoas e trazer bons momentos e experiências inesquecíveis.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome