Sahell relembra três momentos históricos do Kabine Techno

Kabine Techno

Fomentar o Techno em Santa Maria – RS e região é a ideia por trás do Kabine Techno. Idealizada por Sahell, a label party veio com propósito de apresentar a sonoridade mais pesada e forte para uma cidade em que a música eletrônica já tem espaço garantido, além de abrir portas para novos artistas do gênero demonstrarem seu som.

Agora, eles já contabilizam cinco anos de atuação com 8 eventos presenciais, além dos virtuais durante a pandemia que contribuíram para sedimentar ainda mais o propósito do movimento, como por exemplo na participação online de Andre Salata e o evento piloto, em 2021, totalmente voltado para o Peak Time, Hard e Acid com Bervon, Two Stroke e Bavaresco. O próximo evento trará Alex Justino, outro peso pesado nacional do estilo.

kalla orbis

Nesse papel, além de injetar força no Peak Time e sonoridades mais pesadas do Techno, Sahell, também vai lapidando sua carreira e o cenário ao seu redor, já que as novas gerações estão super abertas ao gênero, mais do que só como preferência musical, mas como uma filosofia de pertencimento. Conversamos com ele para relembrar três momentos inesquecíveis com sua label party Kabine Techno!

Potência de som não falta!

Como na maioria das vezes, festas undergrounds começam em garagens, pequenos locais e pequenos formatos. A kabine tem um momento marcante no seu início, onde a primeira edição foi feita no sítio dos meus pais em um período que não se encontravam em casa. Colocamos um som absurdamente forte dentro de casa onde o mesmo explodiu os vidros das janelas e portas e tivemos que correr no outro dia para repor antes que meus pais chegassem e vissem o estrago feito! 

Polícia fechando o rolê pelo som alto, novamente…

Em uma edição marcada por ser meu aniversário, tivemos a presença do Bervon e da Bavaresco, uma das melhores da kabine, com maior volume de público. No auge do rolê, o som estava novamente extremamente alto e dava para ouvir no outro bairro próximo ao local, a polícia nos autuou e fechou nosso evento. Ficamos desesperados para dar continuidade na gig, que neste momento tinha uma fila enorme de carros para ingressar na festa. Corremos para levar o nosso público, soundsystem e o bar para um local alternativo às 5 da madrugada. Foi uma loucura! Era DJ, promoter, minha mãe, galera da festa… todo mundo correndo e carregando coisas por que o techno não podia parar!

Público menor e nova sonoridade

Houve uma edição em que decidimos fazer menor para testar uma noite de apenas peak time e bem direcionada. Como sempre, abrimos espaços para sonoridades diversas dentro dos nossos lines e o público da nossa cidade sempre foi mais puxado para o melodic e tech house, não esperávamos que a galera fosse vibrar a noite toda com um som mais pesado. Então escolhemos um warm up e minha esposa e eu decidimos fazer um b2b all night long para essa experiência. Foi incrível, tivemos uma ótima resposta de pista que nos surpreendeu. Durante 5 horas a galera ficou com a gente até de manhã onde encerramos com 145 bpms, um feito histórico para a marca por ser de uma cidade do interior, acostumada com uma pegada bem mais leve.

Por Maria Angélica Parmigiani

Leia também: CORE Festival 2022 | Guia: Tudo que você precisa saber

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas, clique aqui!
- Confira nossos grupos exclusivos de WhatsApp aqui!

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

DJ, produtor musical e graduado em Comunicação Social pela ESPM SP, seu objetivo de vida é emocionar as pessoas e fazer com que elas sintam lá no fundo algo confortante. Seja tocando em festas, produzindo suas próprias tracks ou escrevendo textos, acredita que a música eletrônica tem o potencial único de unir pessoas e trazer bons momentos e experiências inesquecíveis.

Comente aqui:

Comente aqui!
Por favor, preencha com seu nome