Um ano de Caos contado por frequentadores apaixonados pelo club

club caos

A cidade de Campinas está vivenciando um momento ímpar com a constante evolução do club Caos, que vem se consolidando como uma referência nacional através de eventos memoráveis e line-ups comandados por artistas importantes nos quatros cantos do mundo, com cases recheados tanto com grandes clássicos quanto com as principais novidades de labels diversos.

Localizado em um galpão industrial revitalizado, somado a um soundsystem potente e uma iluminação que permite a perfeita imersão underground, a experiência sonora e visual causa uma forte conexão entre o club e seus frequentadores.

Entre os momentos marcantes que trouxeram uma avalanche de emoções a todos, estão a inauguração há 1 ano, orquestrada por Carl Craig, um dos visionários do techno de Detroit, e nomes de peso como o “number one” Dixon, Laurent Garnier – um retorno muito aguardado que trouxe toda sua genialidade para Campinas -, a rainha do techno Nina Kraviz, o tão aguardado Speedy J e o requisitado live de Recondite, dentre outros destaques.

Agora, dia 7 de dezembro o club que ganhou o coração de tanta gente completa 1 ano de vida com Ben Klock e um time respeitável de brasucas: Eli Iwasa, Lucas Freire (que está chegando de Barcelona para mais uma tour no Brasil) e Caio. T. Mais informações sobre o evento aqui.

Confira depoimentos de clubbers que vivenciaram de perto a magia que a pista do Caos proporciona. Alguns estão emocionantes:

Club Caos
Foto: Bruna Guedes | Creditos: Bill Ranier

“O Caos foi o maior desafio e o maior prazer no último ano profissional na minha vida. Ao mesmo tempo que trabalhei insanamente, aprendi um monte e pude redescobrir alguns prazeres. Nos unimos, nos desafiamos e tivemos a satisfação de nos divertir de verdade a cada edição. E para mim, o momento inesquecível foi o domingo com o Laurent Garnier. Foi uma honra produzir os conteúdos e depois trazer para a equipe toda a postura aplicada nas redes sociais e ver o online e o offline se conectando. A postura afetiva que apliquei para a comunicação, veio para o Caos e foi mágico ver tamanho respeito dentro do club cheio. Uma onda de amor estava presente, a equipe de segurança cuidadosa, um ritmo perfeito nos atendimentos, o público em paz, um acolhimento geral para que tudo fosse perfeito, e foi! Amigos de longe vieram, DJs e produtores na pista, todos se relacionando, dançando e gratos por aquele instante.

Em um certo momento do set de quatro horas, o Laurent parecia estar em transe, totalmente entregue, eu fechei meus olhos, comecei a chorar emocionada e a mentalizar somente o bem para todos ali. Amor, amor, amor – eu só conseguia pensar em coisas boas, em focar naquela energia se multiplicando, desejando que o bem reverberasse ali. Para mim, foi o momento mais emocionante que senti através da música eletrônica. Foi intenso e me marcou. Sou grata de fazer parte deste time e de ter contribuindo para que o Caos se tornasse realidade. Sou feliz de poder gerar um diálogo de respeito e cuidado através dele. De fazer um trabalho que me causa orgulho e que acrescenta na cidade”. Bruna Guedes, fundadora do amarelo.nu, atende o club desde a inauguração.

club Caos
Foto: Felipe Zidane

“1 ano de Caos. Que passou voando… Consigo lembrar daqueles momentos na frente de Carl Craig em 22 de dezembro como se fossem hoje. Eu dançava e ao mesmo tempo olhava por toda a minha volta observando aquele galpão enorme, o sorriso no rosto das pessoas dançando ao meu redor e a felicidade do Carl Craig por estar tocando ali dando o ponta-pé inicial nessa história. Ele sabia que estava nascendo um gigante. E nós também. É difícil destacar algumas noites neste 1 ano sem cometer injustiça, até porque todas as lendas que tocaram ali deram ao máximo e superaram nossas expectativas.

Mas 3 noites em especial ficaram marcadas pra mim: Guy J, Laurent Garnier e Recondite. Como um apaixonado pelo progressive house, ter Guy J tocando um long set no club em que chefiava a promoção foi um sonho. E estar com tantos amigos na pista que admiravam tanto o baixinho israelense quanto eu pra curtir e dançar junto aquelas 6hs de set até a manhã do sábado escutando Nirvana, Once in a blue moon, Airbone, Aurora e outros hinos dele foi emocionante! Laurent Garnier anunciou sua turnê brasileira e os sócios (e fãs de carteirinha) viram a oportunidade em trazê-lo pro Caos no domingo. Loucura que resultou no domingo mais rave da história de Campinas! Caos lotado em pleno domingo pra presenciar uma apresentação absoluta e atemporal do maestro Laurent que invadiu a madrugada do domingo. Era a comemoração do meu aniversário também, haviam muitos amigos no Caos, o que tornou a data ainda mais especial.

Recondite, como definir em palavras aquele live? Foi simplesmente a uma hora mais intensa, imersiva e rápida que presenciei naquela pista. Techno denso, profundo, melódico, instrumental. Eu sou maluco pela linha musical dele e ter curtido aquela 1h de tracks autorais, sempre subindo o ritmo do set pra encerrar com Warg foi surreal. Apesar de terem sido minhas 3 noites favoritas, não foram poucos os momentos memoráveis em outras noites. E aqui faço menção especial a introdução arrepiante da rainha Ellen Allien, os 3 minutos mais hipnotizantes deste 1 ano de Caos! O Caos nasceu pra ser e oferecer a essência da música eletrônica. E nesse 1 ano cumpriu com êxito sua missão, sempre oferecendo sua pista de dança pra todos, sem proconceitos ou barreiras, cultivando a união através da música acima de tudo. Mais lendas virão em 2019 e muitas noites/ momentos inesquecíveis estão por vir! Parabéns pelo 1 ano de vida e vida longa ao Caos!” Felipe Zidane, 33, ex-chefe de promoção, frequenta o club desde a inauguração.

club Caos
Foto: Adriana Montes

“Em dezembro de 2017 eu passava pelo tratamento de câncer de mama, fazendo quimioterapia. Era inauguração do CAOS, fiquei um tempo sem poder ir a lugares fechados, mas esse dia eu estava lá e foi tudo muito especial! Uma das melhores noites da minha vida! A Eli estava tocando, olhei pra ela, me emocionei pensando como eu era feliz de poder estar ali vendo ela tocar e uma coisa tão grandiosa acontecendo em Campinas, pois muitas pessoas não conseguem nem sair de casa e eu estava ali, dançando, celebrando. Carl Craig já tinha tocado.

Passou um filme na minha cabeça, lembrei da época do Kraft e pensei em toda situação que estava passando e mesmo assim pode estar presente! Comecei a chorar de verdade, como pode né? Nesse momento todo mundo também se emocionou, a Eli e o Salin me chamaram pra que eu pudesse dar um abraço! Foi um misto de emoção porque a Eli pra mim é um exemplo de mulher, estava num lugar onde conhecia várias pessoas e fiz novos amigos, mesmo careca, sem sobrancelha, as pessoas tiveram um carinho comigo e preocupação, isso me ajudou a superar muitas coisas! Me divirto muito no Caos e sempre recebo muito carinho! Pra mim esse dia foi o mais especial, mas depois pude ver de perto Gui Boratto, ANNA, que sou apaixonada! Laurent também foi máximo! No Caos me sinto em casa! Obrigada à todos que me ajudaram a superar! Vida longa ao Caos.” Adriana Montes, professora, 44 anos, frequenta o club desde a inauguração.

club Caos
Foto: Fernando Carvalho

“Quando fiquei sabendo da abertura do Caos me veio um misto de euforia e ansiedade! Campinas precisava desse novo gás no cenário eletrônico. E o Caos chegou… e chegou abalando as estruturas! A inauguração foi algo surreal. Pude ver e ouvir de perto (e em alto e ótimo som risos) um dos meus DJs preferidos desde que comecei na vida clubber: Carl Craig! Foi uma noite memorável! Era apenas o começo do que estava por vir. A cada abertura do Club, a sensação de êxtase e alegria só aumentavam! Foram várias noites épicas proporcionadas, com destaque para o dia/noite de domingo onde o mestre Laurent Garnier aterrissou por aqui! Para mim foi a melhor das performances que presenciei: carisma e técnica inigualáveis. A cada virada emoções diferentes tomavam conta das pessoas. Confesso que nesse dia me vieram lágrimas aos olhos… e em outras noites muitas mais..rs. Chris Liebing ao amanhecer, um p#*@! set animal e arrebatador!! Aliás as manhãs do Club são as melhores.

Difícil querer vir embora, mesmo já sendo 11h da manhã! Ellen Alien…Nina Kravitz e outros muitos mais. O Caos é um lugar onde me sinto literalmente em casa, não somente por estar em Campinas, minha cidade natal, mas principalmente pelo carinho com que os sócios, gerente e staff tratam a todos, sem distinção de credo, sexo, raça, orientação ou qualquer outra característica. Somos todos iguais, movidos pela música e para a música. O Caos é energia! Emoção! Magia! Vibração! Música! Feliz em fazer parte dessa história. Parabéns a todos pela trajetória linda que estão criando. Vida longa e repleta de boa música e ótimos momentos ao Caos.” Fernando Carvalho, Servidor Público/finanças, 42 anos, frequento o Club desde a abertura.

club Caos
Foto: Carolina Beggo

“Acompanhei o projeto do Caos desde o início e é muito gratificante olhar pra trás, ver pelo que passamos em um ano e ter feito parte de tudo isso. É impossível não falar do quanto o club vem crescendo e aonde podemos chegar! Sinto que lá as pessoas se sentem livres pra ser quem realmente são, esquecem o mundo e se conectam com a música. O club todo te faz sentir acolhido, como uma família”. Carolina Beggo, 21 anos, Marketing, frequenta o Caos desde o início.

club Caos
Foto: Lucas Camiloti

“O Caos veio realmente pra mudar o cenário eletrônico underground campineiro. Desde o meu primeiro contato com o club (ainda na construção) fiquei bastante feliz com o que estava pra chegar na cidade. Um grande club com porte para trazer artistas que pouco vinham pra cá, o club 88 já vinha fazendo isso muito bem, mas tem artistas que o próprio club não comporta. Ficam muitas pessoas pra fora e não pode participar. O caos teve tudo isso, aliado de uma experiência única visual e sonora. Soundsystem do nível de festivais nacionais e internacionais, artistas dos sonhos de pertinho, com um preço acessível pra tudo isso. Quer coisa melhor?!

Desde sua inauguração tive inúmeros momentos mágicos. Não preciso citar cada um deles pois só quem já viveu uma noite ali sabe o quão especial é viver uma noite nesse super club. Caos é um lugar criado por gente como a gente, que acolhe gente de todos os lugares, pessoas que amam a música. Que vão pela música. Que no fundo é o que realmente importa. Ali eu me sinto como em casa”. Lucas Camiloti, DJ, 26 anos, frequenta o club desde a inauguração.

Club Caos 1 ano apresenta Ben Klock
Data: 7 de dezembro
Horário: 23h às 10h
Line up: Ben Klock (Ostgut Ton | Klockworks), Caio T, Eli Iwasa, Lucas Freire
Ingressos: R$ 50 – R$ 150 no Eventbrite.
Endereço: Rua Luis Otavio, 2995, 13087-018 Campinas

Leia Mais:

Melhores Festas de São Paulo em Dezembro

 

Administradora paranaense, morou alguns anos em São Paulo e adora as várias opções de festas e eventos que a cidade oferece. É viciada em festivais, não tem medo de encarar um sozinha! Já passou por mais de 15 fora do Brasil, como Creamfields (UK), SXSW (Austin), Coachella (CA), Ultra (Miami e Croácia) e Mysteryland (NL). Divide suas paixões musicais entre techno e indie rock!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here