Um fim de semana eletrônico completo em São Paulo

São Paulo começa o ano de 2016 surpreendendo! O final de semana passado foi daqueles que você se pergunta qual festa vai e de onde vai tirar tanto dinheiro pra sair! Pra quem gosta de música eletrônica, o cardápio estava variadíssimo! Então aproveitei que minha amiga Carla estava pensando em vir pra SP e resolvemos aproveitar ao máximo o fim de semana eletrônico, fugindo um pouco dos bloquinhos de pré-carnaval.
.
A primeira opção começou na sexta, muito quente (literalmente) com a festa SUBDIVISIONS. Essa é a segunda edição da festa, e como eu já tinha ido e adorado a primeira, não cogitei perder. Eles procuram lugares grandes e abandonados pela cidade para criar um clima bem underground, que combina 100% com o estilo musical. O preço era pra lá de justo, R$40 antecipado.
.
Pra essa edição chamaram nada mais nada menos que o DJ alemão XDB, da Metrolux/Sistrum Recordings. O cara está super bem cotado entre os amantes do Techno e mandou um som incrível das 3h as 6h da manhã e terminou com o sol nascendo.  A festa rolou sábado adentro para os fortes (que não foi meu caso).
.
É uma pena que a festa não estava nem com 50% da capacidade de pessoas e eu só pensava o quanto estava boa e que mais pessoas estariam curtindo como nós. Imagino que deve ter faltado divulgação. 
. 
No sábado, após curar a ressaca, foi dia de ir na GOP TUN. Essa festa que já está mais do que conhecida na cidade, consegue surpreender e manter a qualidade a cada edição. O preço estava um pouco salgado, indo de R$60 a R$100 dependendo do lote, mas a estrutura e a qualidade do som honraram o preço. O local escolhido foi a Praça das Artes, no centro da cidade, e conseguiram fazer do local um clima de festa aberta, que passava a sensação de grande, mas aconchegante perto da pista. No line-up o evento trouxe os DJs do selo holandês Dekmantel. Os DJs Fatima Yamaha (acredite, é um homem), Young Marco e Dekmantel Soundsystem colocaram todos pra dançar, das 6h da tarde as 3h da manhã.
.
Antes disso, resolvemos trocar de festa e ver porquê a ODD, festa que acontecia em uma fábrica abandonada no Brás, estava tão bem falada e prometia ser o melhor after da GOP TUN. Chegamos próximo da 1h da manhã e a música já estava boa. Os principais DJs da noite eram o Fort Romeau e Tobias, dois gringos que, junto com Terraza BC, Gustavo Pamplona, e o anfitrião Márcio Vermelho, tocaram um techno e minimal pesadíssimo. O único ponto negativo era o calor da pista, quase insuportável se não fossem uns ventiladores salvadores do lado esquerdo.
Depois de 3 festas em 2 dias, restou ao domingo uma ressaca sem fim e dormir com a sensação de que São Paulo continua oferendo grandes festas, com novas propostas e curadorias independentes, que entregam uma experiência até mais completa do que os clubs tradicionais tem oferecido.
fim de semana eletrônico 

Leia Também

✨ CONFIRA MAIS! ✨

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre as festas e festivais, ou para dúvidas sobre o Tomorrowland, clique aqui!

- Participe dos nossos grupos exclusivos de whatsapp de Festas de Réveillon , Universo Paralello, Tomorrowland e mais! Veja todos os nossos grupos aqui: We Go Out Together

- Participe do nosso grupo do Telegram neste link!

- Siga, colabore e curta nossas playlists do Spotify neste link!

– Para ter acesso a mais dicas sobre festas e festivais de música siga nossos perfis no Instagram @wegoout e @bruejode e curta também nosso canal no Youtube mimi

Administradora paranaense, morou alguns anos em São Paulo e adora as várias opções de festas e eventos que a cidade oferece. É viciada em festivais, não tem medo de encarar um sozinha! Já passou por mais de 15 fora do Brasil, como Creamfields (UK), SXSW (Austin), Coachella (CA), Ultra (Miami e Croácia) e Mysteryland (NL). Divide suas paixões musicais entre techno e indie rock!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here