Infectologista prevê volta dos shows nos EUA a partir de setembro

shows EUA

Uma das grandes questões para a indústria musical nesse ano é quando os shows e grandes eventos podem voltar a acontecer. De acordo com o diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, Dr. Anthony S. Fauci, os espaços para shows nos EUA podem reabrir no outono – a partir de setembro no hemisfério norte.

A informação foi dita pelo principal especialista em doenças infecciosas da América durante sua declaração durante a conferência anual da Association of Performing Arts Professionals, que aconteceu no dia 09 de janeiro. De acordo com ele, até setembro os americanos podem ter atingido o nível necessário de imunidade de rebanho, ou seja, de 70 a 85% da população já estará imune ao COVID-19 de acordo com todos os casos já existentes e capacidade de vacinação do país.

Se tudo der certo, isso ocorrerá em algum momento do outono de 2021, e será possível fazer as pessoas se sintirem seguras no palco assim na platéia” disse o Dr. Fauci, que reforçou que o uso de máscara e outras medidas ainda podem ser necessárias por algum tempo após a reabertura dos locais.

shows EUA
Créditos: The New York Times

Fauci também trouxe evidências de um estudo alemão de um show em agosto passado, que descobriu que apresentações em ambientes fechados poderiam ter um impacto “de baixo a muito baixo” na disseminação do vírus, desde que houvesse ventilação adequada, regras de higiene rígidas, capacidade limitada e distanciamento social.

Uma das possibilidades é a implementação de normas, como resultado de teste negativo para entrada no evento. O infectologista ainda encorajou o setor a conduzir sua própria pesquisa sobre desempenho e segurança do local. Esta semana, uma pesquisa do grupo de defesa nacional Americanos para as Artes estimou que as perdas no setor resultantes da pandemia chegaram agora a US $ 14,8 bilhões, com um terço das organizações sem fins lucrativos culturais dos EUA fazendo demissões ou dispensando funcionários, e um em cada dez “inseguro “eles podem sobreviver à crise em curso. Em outubro do ano passado, a National Independent Venues Association alertou sobre o “colapso em massa” no setor de música ao vivo dos Estados Unidos.

Fonte: The New York Times

Leia também: Hydeout lança plataforma de música virtual com shows de Martin Garrix e mais

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas e festivais de música, clique aqui
- Para participar dos nossos grupos exclusivos de wsapp e receber as novidades em primeira mão, clique aqui

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

Tem duas paixões na vida: viagem e música. Com mais de 30 países na bagagem e muitas histórias em festivais, escolheu os cinco dias acampada na lama do Glastonbury e a mágica de trabalhar no Tomorrowland Bélgica como as experiências mais incríveis que já teve.

Comente aqui:

Please enter your comment!
Please enter your name here