Warung: Por que o Club é conhecido como um dos melhores do mundo?

Minha história com o Warung não é recente. Comecei a frequentar o club quando tinha 18 anos, em 2005, e a memória mais antiga que tenho é de quando a atração principal confirmada era o Deep Dish, duo do Dubfire e Sharam, que já naquela época eram como deuses do eletrônico para mim. Ver aquela mistura de gente bonita e alguns paulistas chegando com seus passinhos diferentes (que mais pra frente também se popularizariam nas raves) era muito mágico. Desde a primeira vez aquele lugar sempre foi um sonho, um pouco intimidante pelo tamanho e pelo visual, mas que durante a noite sempre acolhia e fazia eu me sentir em casa. Posso dizer que, desde aquela época, foram diversas comemorações de Ano Novo e Carnaval, sendo que no total devo ter ido mais de 20 vezes ao club!
 .
 Warung
Para quem não conhece, o Warung é um club fundado em novembro de 2002 na Praia Brava de Itajaí, em Santa Catarina, que sempre teve o intuito de trazer o melhor da música eletrônica mundial. Verão atrás de verão eles sempre buscaram os nomes mais fortes, que muitas vezes, acabavam estreando no Brasil.
.
O apelido de Templo foi dado pelos próprios frequentadores, pelo formato do estabelecimento, rodeado da Mata Atlântica, com uma vista incrível para o mar. O local tem a temática da ilha de Bali e também a origem do nome, que significa “casa”.
.
Warung .
O estilo musical predominante nas noites do verão do Warung é o House e o Techno. Grandes nomes como Seth Troxler, Dubfire, Hernan Cattaneo, Jamie Jones, Richie Hawtin, Laurent Garnier e Solomun são frequentes, mas a casa sempre tenta trazer novos DJs conceituados de fora e tem DJs residentes de qualidade.
Warung .
Ao longo dos anos o club evoluiu muito, principalmente no quesito estrutura. Além da tradicional pista principal no andar superior, o local, que comporta 2.500 pessoas, tem agora um bar exclusivo para drinks, uma loja com roupas e produtos relacionados ao club, e a pista externa, conhecida como Garden, teve um grande upgrade, com um deck, cobertura, camarotes e no fundo um banheiro super equipado.
.
Esse inclusive é um assunto que marcou muito minhas idas ao Warung. Como é de praxe chover muito no litoral catarinense no verão, já passei várias noites embaixo de água tentando chegar ao club. E como todas as mulheres se arrumam bastante para frequentar lá, um dos meus sofrimentos (e parecia ser algo geral entre as mulheres) era manter o cabelo arrumado. E desde que reformaram o banheiro, com secadores e chapinhas, foi um alívio para que pudéssemos curtir a festa, e as vezes dar uma arrumada na juba! =)
.
Hoje em dia, o Warung também oferece festas pelo Brasil inteiro, chamado Warung Tour. Além disso, tem o Warung Day Festival em Curitiba no dia 16 de Abril e outras participações do club em tendas de festivais pelo mundo todo, como no WMF em Miami, no BPM em Playa del Carmen e no Off Sonar em Barcelona.
.
Vale reforçar que o local sempre esteve nas mais conceituadas listas de Melhores clubs do mundo, como da Mix Mag e DJ Mag. E isso só foi possível pelo fato de ter mantido seu objetivo de oferecer música de qualidade acima de tudo, sem se render ao modismo, como muitos clubs fizeram com a EDM. Claro que o visual paradisíaco e a enegia do público contribui muito para essa escolha!
.
Warung 
 .
Ficou curioso em conhecer ou empolgado para voltar ao Warung? Então saiba mais com essas dicas:
.
COMO CHEGAR:
O acesso ao club não é tão simples. Ele fica localizado na Praia Brava, em Itajaí, SC, sendo que é necessário pegar uma estrada até a Praia de Cabeçudas e depois passar por um morro. É possível localizar pelo GPS e, hoje em dia, tem funcionários do club sinalizando o caminho a partir da praia de Cabeçudas.
.
QUANTO CUSTA:
O ingresso antecipado para o verão costuma começar em R$70,00 feminino e R$120 masculino. O passaporte para os 3 dias de Carnaval está R$150 feminino e R$290 masculino. Você pode adquirir online pelo site. A bebida não costuma ser barata. Uma dose de vodka + energético fica próximo de R$50. O local também oferece comida japonesa caso bata uma fome!
.
O QUE VESTIR:
Como é uma balada na praia, roupas leves são sempre recomendáveis. A pista principal costuma ficar muito quente então quanto mais a vontade você tiver, melhor. Evite carregar muita coisa também para não ter riscos de roubo. As mulheres costumam ir bem arrumadas, em saltos bem altos, mas vá como se sentir melhor para aguentar muitas horas de música.
.

CONFIRA MAIS:

- Para receber cupons de desconto e mais informações sobre festas e festivais de música, clique aqui
- Para participar dos nossos grupos exclusivos de wsapp e receber as novidades em primeira mão, clique aqui

- Siga também nossos perfis no Instagram: @bruejode e @wegoout

Administradora paranaense, morou alguns anos em São Paulo e adora as várias opções de festas e eventos que a cidade oferece. É viciada em festivais, não tem medo de encarar um sozinha! Já passou por mais de 15 fora do Brasil, como Creamfields (UK), SXSW (Austin), Coachella (CA), Ultra (Miami e Croácia) e Mysteryland (NL). Divide suas paixões musicais entre techno e indie rock!

Comente aqui:

Please enter your comment!
Please enter your name here