Festival

Breve Festival 2023 anuncia programação variada e cheia de artistas!

Otávio Apovian

Otávio Apovian

18 de abril de 2023

Breve Festival 2023 anuncia programação variada e cheia de artistas!Festival

Em sua edição de 2023 o Breve Festival promete agitar todo mundo com atrações variadas de diferentes gêneros musicais, trazendo muita animação pra todo mundo no dia 22 de abril!

Aproveite e participe do nosso grupo de WhatsApp Festas & Festivais de Música para ficar por dentro de todas as festas e ter acesso a benefícios exclusivos! Confira mais sobre nossos outros grupos neste link!

Breve Festival

O Breve Festival 2023 acaba de anunciar mais nomes pro seu line up! Planet Hemp, Luisa Sonza, Priscilla Alcantara e Bala Desejo convida Gilsons, somam ao festival que acontece no dia 22 de abril, no Mineirão, que será mais uma vez palco do evento que reúne grandes nomes, dos mais diversos estilos, de artistas nacionais e internacionais.

Com data confirmada para 22 de abril de 2023, o Breve Festival, que tem grandes nomes no seu lineup, traz novidades em sua estrutura. O evento passa a ter um único palco principal, maior e mais abrangente, e será dentro do estádio do Mineirão. Além disso, o festival terá uma duração maior, das 14h às 5h, um total de 15 horas. O palco eletrônico continua independente.

“ Um dos pedidos mais recorrentes do nosso público na última edição foi que houvesse uma maneira de ver todos os shows, sem ter que escolher entre os artistas que tocam em palcos diferentes. Fizemos então ajustes na estrutura, que ficou mais confortável, e remanejamos alguns nomes promovendo encontros inéditos”, explica Guilherme Rabelo, curador e sócio da Box. Bold Xperience, que realiza o evento.

O novo formato permite com que o público tenha uma melhor experiência no Breve Festival, no gramado do Mineirão, com toda a estrutura de banheiros e arquibancadas do estádio, além da possibilidade de assistir todos os shows, sem precisar se locomover. Para isso, foi necessário um ajuste no line-up, que mantém as principais atrações, com novos feats. E a programação eletrônica segue até às 5 horas, no palco Breve Club, no estacionamento G2.

O festival ainda conta com shows de Joss Stone, Ludmilla, João Gomes, Alcione, Matuê, Alceu Valença, Péricles, Liniker, Black Alien, Luedji Luna, Don L, FBC, VHOOR e TASHA & TRACIE. Os nomes do palco eletrônico também foram anunciados. Dixon, Tiga, Giorgia Angiulli (live), Anotr, Gheist (live), Gui Boratto, Davis e João Nogueira X Pedro Pedro, agitarão o público presente.

O festival conta com um espaço exclusivo, o Breve Lounge, que conta com um open bar, uma área especial próxima aos dois palcos principais e áreas de descanso exclusivas, com banheiros e bares.

Ingressos

Pra garantir sua presença no Breve Festival garanta seu ingresso nesse link!

Breve Festival


Multi Experiências

Reafirmando o compromisso com o público de ser um festival de multi experiências, um evento sobre e para as pessoas, os idealizadores apostam em quatro pilares: a multiplicidade - de estilos, públicos, propostas e de vivências; a música - a que toca os nossos sentidos, que marcaram gerações, seja brasileira, eletrônica, do pop, do rap, do funk e do mundo. Arte para admirar, para tocar, para experienciar e para compartilhar, na fotografia, na moda e também nas artes plásticas, com novas instalações artísticas a cada edição; e breves encontros - a expectativa de encontrar nossos artistas preferidos, grandes encontros da música, rever e abraçar os amigos.

Mapa do Festival

 class=

Como Chegar?

Para chegar no Breve Festival, a melhor opção é não ir de carro! Recomendamos que vá de aplicativo ou de transporte público, existem linhas de ônibus que atendem o Mineirão! Linhas MOVE: Linha MOVE 64, Linha MOVE 67, Linha MOVE, 5106, Linha MOVE 5401. Linhas convencionais: Linha 503, Linha 504, Linha S50, Linha S51, Linha S53.

Entradas do BREVE Festival:

Pista: entrada pela Avenida Abraão Caram, com os portões de validação dos ingressos Pista são os F e ELounge: entrada pela Avenida Rei Pelé, com portões de validação dos ingressos pelo portão D

Gastronomia

Que a comida é um dos nossos tesouros você já sabe. Agora, prepare-se para comer com a boca, os olhos e o coração comidas irresistíveis em locais incríveis:

Café Palhares - Tradição é tradição! Uma vez em BH, não dá pra falar de tradição sem falar do KAOL do Café Palhares, servido há mais de 80 anos. O prato é uma especialidade belo-horizontina, um ícone da cidade e do estado de MG. O nome vem de Kachaça, Arroz, Ovo e Linguiça — gostoso demais!  Endereço: Rua dos Tupinambás, 638 – Centro

Fogão Vermelho - Simplesmente: comida caseira de fogão a lenha pra se esbaldar. O Fogão Vermelho – Comida da Glorinha fica no Mercado Novo e serve pratos fartos de clássicos como Feijoada, Costelinha com angu, Carne de Panela, Tropeiro, além de petiscos e mais, tudo a um preço justíssimo. Endereço: Av. Olegário Maciel, 742 – Centro – Corredor D2

Querida Jacinta - Num charmoso galpão na Zona Leste, a Querida Jacinta tem um cardápio de comer rezando, cheio de petiscos e pratos bem mineiros, preparados com muita técnica e carinho. Além de restaurante, é também um bar dançante. Endereço: R. Grão Pará, 185, Santa Efigênia

A Pão de Queijaria - Impossível não mencionar A Pão de Queijaria e seus recheios surreais para pães de queijo de verdade! 100% made in Minas. Endereços: Av. Álvares Cabral, 356 – Lourdes | R. Antônio de Albuquerque, 856 – Savassi | 2º andar do Mercado Novo – Centro

Bolão - Tradição em plena Praça do Santê! O Bolão serve tudo, literalmente, há 61 anos. Pratos fartos com sabor de casa. Endereço: Praça Duque de Caxias, 266 – Santa Tereza

Zuzunely - “Comida de vó tem cheiro de colo”. Zuzunely chegou mostrando a que veio: deixar todo mundo encantado com receitas especiais e comidas que parecem mágicas. Sem falar no open mimosa que eleva a felicidade.  Cardápio por Bruna Haddad e Vinicius Caiafa.

Café Magrí- Com duas localizações babadeiras, no Mercado Novo e no Parque do Palácio das Mangabeiras, o Magrí vai te fazer viajar não apenas nos sabores de seus pratos e cafés, mas também em lugares icônicos de BH. O combo perfeito!

Uluru - Com um cardápio chocante que está sempre cheio de novidades — além de ser incrivelmente fotogênico — o Uluru te dá várias opções pra escolher a qual unidade ir também: Funcionários, Louders, Boulevard, Vila da Serra.  

Estempório - Brunch com sabor de Itália? Tem também! O tradicional ristorante Est! Est!! Est!!! inaugurou também seu serviço de brunch, que rola aos sábados por um valor fixo para você comer à vontade. Tudo isso numa casa super charmosa no Funcionários.

Passeios

Conjunto Arquitetônico da Pampulha -  A dica número zero é alugar uma bike para dar a volta na orla da Lagoa enquanto visita (e se embasbaca) com as maravilhas desse Conjunto que revolucionou a arquitetura em BH. As outras dicas são: assistir ao por do sol na Casa do Baile e fazer um piquenique no gramado do Museu de Arte da Pampulha. 

Projeto de Oscar Niemeyer, o Conjunto é formado pelos edifícios e jardins do Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha), da Casa do Baile (atual Centro de Referência em Urbanismo, Arquitetura e Design), do Iate Golfe Clube (atual Iate Tênis Clube), da Igreja de São Francisco de Assis, o espelho d´água e a orla da Lagoa. 

Parque Guanabara - Destino para as crianças interiores que habitam todos nós, o Parque Guanabara é um ícone que também orbita a região da Lagoa, garantindo parque de diversões, comidinhas típicas e uma vista surreal! O Parque funciona de sexta a domingo, de dia e à noite.

Parque Ecológico da Pampulha - Um verdadeiro oásis verde, com uma área de mais de 30 hectares, o Parque Ecológico vai te colocar em contato direto com a natureza. Não por acaso, é Patrimônio de BH, fruto de um projeto de recuperação ambiental que deu certo e, hoje, faz do Parque um espaço com características pouco comuns no Brasil. Nele também foi construído o Memorial Minas-Japão, monumento feito em 2009 em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa ao Brasil.

Parque Municipal Fazenda Lagoa do Nado Iate Tênis Clube - Simplesmente um parque que, além dos seus 311 mil metros quadrados, conta com biblioteca, teatro de bolso, teatro de arena, quadras, pista de skate, campo de futebol e viveiro de mudas. O Parque da Lagoa do Nado é a casa de inúmeras espécies da fauna e flora nativas do Cerrado, além de uma mata que circunda uma lagoa imensa e belíssima, a Lagoa do Nado. Um passeio regado a atividades de educação ambiental, cultura e esporte.

MUQIFU – Museu de Quilombos e Favelas Urbanas - O Muquifu é formado pelas narrativas de 13 matriarcas que construíram e constituem culturalmente a comunidade do Aglomerado Santa Lúcia, um espaço comum de confluências e práticas da Museologia Social.

A curadoria é compartilhada com membros da comunidade do Aglomerado e das favelas circunvizinhas, pautando o território de disputa e coexistências das diversas tradições afro-religiosas na habitação de BH e do antigo Curral Del Rey. Endereço: R. Santo Antônio do Monte, 708 – Estrela

Câmera Sete - Localizado em plena Praça Sete, vizinho do histórico Café Nice, esse prédio já abrigou o Instituto Moreira Salles, importante instituição voltada para a fotografia em nosso país. A Fundação Clóvis Salgado retificou a destinação do espaço para focar especificamente nesse campo das artes visuais, renomeando, então, como CâmeraSete – Casa da Fotografia de Minas Gerais, retomando sua vocação inicial. Endereço: Av. Afonso Pena, 737 – Centro

Museu de Arte da Pampulha - Não podemos deixar de fora o pioneiro da arquitetura moderna mundial, primeiro projeto de Niemeyer e parte do Conjunto Arquitetônico da Pampulha. O projeto original do MAP era um cassino que badalou a noite belo-horizontina. Hoje, é referência em arte moderna e contemporânea brasileira. Seus jardins remetem a Burle Marx e se misturam a estátuas de Ceschiatti, Zamoiski e José Pedrosa. Endereço: Av. Otacílio Negrão de Lima, 16585 – Pampulha

Museu da História Natural da UFMG - O Museu da História Natural e Jardim Botânico da UFMG é casa de espécies nativas e exóticas da Mata Atlântica, e dispõe de um acervo de aproximadamente 24.000 itens entre peças e espécimes científicos preservados e vivos. Endereço: R. Gustavo da Silveira, 1035 – Santa Inês

Museu Clube da Esquina - Como falar de BH sem falar de Clube da Esquina? O Museu, que conta também com um famoso bar, celebra a história do grupo que se tornou um movimento revolucionário dentro da música mineira, brasileira e mundial. Prepare-se para se emocionar e conhecer detalhes da existência brilhante desse clube de meninos formado por Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Flávio Venturini, Toninho Horta, Wagner Tiso, Tavinho Moura, Tavito, Nelson Angelo, Robertinho Silva, Luiz Alves, Vermelho e Rubinho. Em 2022, o álbum Clube da Esquina completou 50 anos e foi eleito o melhor álbum da história da Música Brasileira.  Endereço: R. Paraisópolis, 738 – Santa Tereza

BÔNUS: Inhotim — O maior museu a céu aberto do mundo -  O Inhotim por si só é uma experiência completa. Uma imersão na natureza e nas obras faz do Instituto um dos acervos mais ricos e relevantes para a arte contemporânea do Brasil. Localizado em Brumadinho, a 62 quilômetros de BH, é uma mistura monumental de museu com jardim botânico, reunindo mais de 20 galerias. Vale a pena separar um dia para visitar esse lugar único

Bares & Rolês

Mandak Nega - Um quintal mágico e aconchegante no Santa Efigênia. Tem música boa, laricas deliciosas e artesanais, doguinho, gato e às vezes até uma galinha compartilhando o espaço com a gente. Os drinks são um espetáculo à parte, alguns deles: Bicha Fina, Sapatônica e Acorda, Marinalva!

Mascate Runeria - Se você vem a Belo Horizonte sem tomar Xeque Mate, reveja seus conceitos! O drink que ganhou nossos corações há alguns anos, agora conquista amantes em todo o Brasil. Depois de uma produção de Rum com Mate entre amigos, foi inevitável inaugurar um lugar pra degustar esse & outros drinks. Endereços: R. Sergipe, 1389 – Savassi | Av. do Contorno, 1790 – Floresta | Mercado Novo

Ofélia - Para as místicas de plantão, o Ofélia é parada obrigatória: uma arquitetura linda e drinks que representam as cartas de tarô, além de DJs de quarta a domingo e sessões semanais com Taróloga.

Circuito no Centro de Beloris – Praça Rau Soares & Arredores - O ecossistema da Praça Raul Soares entrega tudo! Icônica no que diz respeito à arquitetura e relevância cultural, a Praça fica no encontro de 4 importantes avenidas do Centro de BH e próxima a lugares como o Mercado Central e o Mercado Novo.

Nossa dica é subir até o terraço da Galeria São Vicente (Av. Amazonas, 1049) e curtir em dose dupla os bares Palito e PIREX, novos queridinhos da região. O Bar Palito é especialista em bons drinks clássicos, enquanto o PIREX garante a cerveja gelada e opções sensacionais de comidas de estufa.

De quebra, além da vista privilegiada pra Raul Soares, da varanda dá pra avistar alguns murais do CURA — Circuito de Arte Urbana que já coloriu empenas de vários prédios por ali. Combo perfeito pra começar o feriado!

Juramento 202 & Forno da Saudade – Viela - Fazer esse tour é passear pela história e pela produção local de Belo Horizonte, principalmente se você ama um rolê ao ar livre.

O Juramento 202 (nome que carrega em si também o endereço) fica num antigo armazém de esquina no bairro Pompéia, zona Leste de BH, e é o Buteco da Cervejaria Viela. Por lá, além das cervejas artesanais, encontramos tira-gostos bem mineiros, calor humano e um clima típico do interior. Ah, vale mencionar que em dias específicos rola o Choro do Jura e que em um dos banheiros você faz xixi olhando para as estrelas.

Já a Pizzaria Forno da Saudade é a Casa da Família da Cervejaria Viela e fica localizada na ex-colônia agrícola Carlos Prates, em uma pracinha super aconchegante e com vista belíssima da cidade. Aproveite o momento enquanto prova os sabores deliciosos e originais do cardápio.

Edição Anterior

Em sua quarta edição, o Breve Festival surgiu com o conceito de “Música pra Durar” e, desde 2017, traz nomes que fazem parte de diversas gerações, desde artistas consagrados, até novas promessas, muitas das quais se confirmaram com o tempo. Nomes como: Pabllo Vittar, Iza, Mano Brown, Djonga, Carne Doce, Young Lights, Caetano Veloso, BaianaSystem, Rincon Sapiência, Dônica, Teach Me Tiger, Ney Matogrosso, Pitty, Kevin O Chris, Céu + Tropkillaz, ÀTTØØXXÁ, Tuyo, Luiza Lian, Josyara, Lamparina e a Primavera, A Outra Banda da Lua e Clara x Sofia já passaram pelos palcos do Breve. Em 2022, o Breve Festival cresceu. As mais de 50 mil pessoas ampliaram os breves momentos e a vontade do evento em ser múltiplo. 

Reafirmando o compromisso com o público de ser um festival de multi experiências, um evento sobre e para as pessoas, os idealizadores apostam em quatro pilares: a multiplicidade - de estilos, públicos, propostas e de vivências; a música - a que toca os nossos sentidos, que marcaram gerações, seja brasileira, eletrônica, do pop, do rap, do funk e do mundo. Arte para admirar, para tocar, para experienciar e para compartilhar, na fotografia, na moda e também nas artes plásticas, com novas instalações artísticas a cada edição; e breves encontros -  a expectativa de encontrar nossos artistas preferidos, grandes encontros da música, rever e abraçar os amigos.

A organização também pretende olhar com cuidado para as questões de acessibilidade PCD, número e disposição dos banheiros, conforto do público, filas, comunicação, entre outros. O acesso ao evento será também ampliado, com mais pessoas na equipe de suporte e de acesso, para evitar filas e melhorar a entrada no evento.

Leia também: Festival Turá anuncia primeira atração para sua segunda edição!

Otávio Apovian

Otávio Apovian

Graduado em Publicidade (ESPM-SP); DJ e produtor musical no projeto Apollorabbit. Onde encontrar: nas pistas mais obscuras e com sons cabeçudos

CONFIRA MAIS

Ler mais

NOTÍCIAS RELACIONADAS