Festa

Cinco motivos para não perder o italiano Fango no CAOS Campinas

Otávio Apovian

Otávio Apovian

24 de agosto de 2022

Cinco motivos para não perder o italiano Fango no CAOS CampinasFesta

Em um dos retornos mais aguardados dos últimos anos, o DJ e produtor italiano Fango é presença confirmada no CAOS, em Campinas no próximo sábado, 27 de Agosto. Confira nesse post cinco motivos pelos quais você não vai querer perder o autêntico artista em um dos clubs mais queridos do país!

Diversão garantida

 class=

Na cena house/techno underground, temos o clichê do DJ todo de preto, blasé, tocando com muita seriedade sons super conceituais. Fango está no lado oposto. Pra começar, o cara mal usa roupas. Seu uniforme de trabalho padrão é bem minimalista: cueca, boné, óculos, meia e tênis, esbanjando todo seu shape peludão. 

Ao portal Torture the Artist, ele explicou que faz isso porque "a música é nua. Ela conversa com o público de igual pra igual, sem máscaras. Para mim, este é o verdadeiro poder da pista de dança. E também porque eu sou um homem muito bonito".

E se o visual de cara já quebra o gelo, o artista se entrega de corpo e alma em uma performance muito enérgica, em que claramente se vê que ele ama o que faz, o calor humano e entende que sua missão principal é, acima de tudo, divertir geral.  

Artista genuíno e criativo

 class=

No universo da música eletrônica, mesmo produtores bem-sucedidos podem se limitar a fazer um som funcional: música sem alma, feita de forma serial pra bombar nas pistas por um tempo e nada mais. Definitivamente, não é o caso de Fango. Fã dos mais diversos estilos e baterista desde os dez anos, ele chegou a uma sonoridade muito rica e própria, que mescla house, techno, disco, indie dance, punk rock e rock psicodélico — e pode ir tranquilamente de um som pesado e obscuro, quase industrial, a um nu-disco super melódico e colorido.

A bateria o influenciou a chegar a uma marca registrada bastante percussiva, repleta de batidas tribais, e ele também é adepto dos sintetizadores modulares e de samples inusitados (já sampleou a porta do próprio banheiro para a track "Folgore"). E se seu apego aos detalhes faz com que demore para terminar uma obra, é a característica que garante a qualidade diferenciada no resultado final. 

Desde 2019, se apresenta também com o projeto "Fango Live Band", em que manda ver na batera, acompanhado por um baixista e um guitarrista, e promete lançar as primeiras músicas do grupo em breve.

Sabe o ditado sobre plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro? Troque o livro por um álbum, adicione produzir a própria cerveja na lista e pronto — você tem a receita de Fango.

Marcante no Brasil

Fango não é — ao menos, por enquanto — daqueles DJs que vêm ao Brasil toda hora, mas já desenvolveu alguns laços importantes com o país. Além do CAOS em 2019, sua apresentação em uma edição da Mamba Negra, em 2017, foi épica não apenas para o público presente, mas para o próprio artista, que revelou que foi uma das gigs favoritas de sua carreira. A relação chegou ao ponto de ter uma de suas produções, "Vena Cava", presente no documentário sobre o núcleo paulistano, lançado no ano passado — fato que o deixou muito honrado.

Além disso, em 2020, lançou um remix para a faixa "Guacamole Handshake", do Petbrick, um dos projetos de Igor Cavalera — o lendário baterista, fundador e ex-membro do maior grupo de trash metal brasileiro, Sepultura.

Por outro lado, hits de Fango como "Sikhote", "Rectum" e a própria "Vena Cava" são amados pelos clubbers brasileiros, e frequentemente são ouvidos nas pistas do país — principalmente, nas do próprio CAOS.

Despretensioso

 class=

Talvez o segredo do sucesso de Fango esteja no seu estilo leve e despretensioso, que não se leva muito a sério e não é guiado por ego e vaidade. A postura totalmente descontraída definitivamente contribui pra vibe alto astral de seus shows, em que todo mundo consegue ver o quanto ele se diverte e aquilo é verdadeiro pra ele.

Avesso a entrevistas e homem de poucas palavras, o italiano já afirmou que não tem muito interesse em saber mais sobre as pessoas por trás das músicas, apenas na música. Para ele, é ela quem tem que falar. E é por isso que não encontramos muita coisa sobre o DJ na internet.

Chancelado pelos maiores

 class=

E é justamente assim, com a música de Fango falando por ele, que o artista construiu uma carreira sólida, de 15 anos como DJ e quase 10 como produtor, caindo nas graças de vários dos maiores nomes do mercado.

Já entregou remixes para Kölsch, Marcel Dettmann, Tale of Us, Âme, Mano Le Tough, Maceo Plex, DJ Hell e Rebolledo, entre outros; lançou por gravadoras como Kompakt (integrando também o roster da agência), Life and Death, Permanent Vacation, Natura Viva e Innervisions; e coleciona suportes de DJs do calibre de Dixon, Seth Troxler, Laurent Garnier, Ben UFO e James Blake.

Um homem simples

No fim das contas, apesar de uma arte prolífica e complexa, Fango é um homem simples, que vive uma vida tranquila e cheia de amor no campo, perto de Veneza (onde nasceu), plantando e colhendo seus vegetais ao lado de sua esposa, do filho pequeno, Carlo, e dos cães — fugido mais uma vez dos estereótipos da profissão. O filho, inclusive, foi a inspiração de um dos seus últimos lançamentos: o primeiro volume do EP "E Dee", pela Degustibus Music (label por onde sai a maioria de seus trabalhos). 

Descrito como a visão do mundo de Carlo através dos olhos do pai, o disco traz desenhos feitos pelo menino de três anos, e os nomes das faixas vêm do "dicionário" particular da criança. "E Dee" foi a primeira coisa que saiu na tentativa de falar algo, "Mamuke" é como o moleque chama a mãe, "Babuke" é o pai, e "Elle" e "Cang" são os meio irmãos, Gabriele e Camilla. Fofo, não?

  1. Serviço:
  2. CAOS apresenta Fango
  3. Rua Luiz Otávio, 2995, Parque Taquaral, Campinas, SP
  4. Atrações: Fango, Vermelho, Martinelli, P2 e Valenttina Luz (Pistão); Acid Guys, Fratello, Mau Maioli, N1n0 (Beco)
  5. Data: 27/08 (sábado)
  6. Horário: das 18h às 08h
  7. Ingressos: A partir de R$ 30,00 via Sympla.

Leia também: Time Warp SP 2022 | Guia: tudo que você precisa saber

Otávio Apovian

Otávio Apovian

Graduado em Publicidade (ESPM-SP); DJ e produtor musical no projeto Apollorabbit. Onde encontrar: nas pistas mais obscuras e com sons cabeçudos

CONFIRA MAIS

Ler mais

NOTÍCIAS RELACIONADAS