Review

Tomorrowland Brasil | Review do festival e nossa mensagem ao People of Tomorrow

Jode Seraphim

Jode Seraphim

16 de outubro de 2023

Tomorrowland Brasil | Review do festival e nossa mensagem ao People of TomorrowReview
  1. O que significa o Tomorrowland para você? Depois de participar de edições na Bélgica, Winter (Alpes Franceses) e aqui no Brasil, eu digo que Tomorrowland pra mim é algo que não se explica. O sentimento de estar em algum dos palcos vibrando na mesma energia que o DJ, que a galera, independente de qual nacionalidade, classe, gênero, etnia, você é... não se explica.

  2. Nessas várias edições de Tomorrowland tive vários momentos dos mais felizes da minha vida. Conheci amigos que são pra sempre. Me realizei pessoalmente e profissionalmente, trabalhei muito e me diverti tanto quanto. A mágica que fica no ar do festival para mim não tem igual.

  3. E antes que você ache que esse é um post para dizer que tudo foi perfeito por aqui nos últimos dias, não é isso não. Esse aqui é mais um desabafo de alguém que ama o festival e que acredita que a gente sempre tem que evoluir com cada experiência que a gente passa, e principalmente, refletir tudo aquilo que vivemos.

  4. Desde antes do festival pisar em solo brasileiro para mais uma edição, começaram as críticas. "Ah… mas o line up tá ruim", "Ah.. mas eu queria ver Alesso", "Eu não acredito que o Armin não vem". A volta, depois de 7 anos, depois de pedirmos tanto, já veio com críticas. A questão é: o público brasileiro de hoje está mais crítico ou está mal acostumado? A incoerência entre "quero conhecer novos artistas" e "quero ver sempre meus Djs favoritos", que habita em todos nós, está nos levando a ver o copo mais vazio do que cheio? Fica a questão. Poderia desenrolar horas deste ponto por aqui, mas vou voltar pro meu foco.

  5. Além do olhar do público, nós acompanhamos a organização, e podemos falar com toda propriedade do mundo que os belgas estavam muito felizes de voltar pro Brasil. Que lá na edição principal do festival os brasileiros estavam sem parar um minuto para planejar todos os detalhes. Nós acompanhamos aqui uma correria infinita para tentar se virar em 10 e fazer as coisas acontecerem. Teve falha sim, mas teve empenho de muita gente pra fazer acontecer. 

  6. A edição no Brasil teve seus altos e baixos. Depois de uma quinta confusa e uma sexta que não aconteceu, vivemos um sábado épico. O tempo não ajudou. A tempestade que caiu no primeiro dia no Maeda foi maior do que a que poderia ter sido prevista. Quem já foi em algum festival lá sabe que o caos se instaura e tudo se complica. Os acessos complicam. Acidentes na pista complicam. Para muitos que sonharam por anos em conhecer o festival, ou voltar para viver novamente o Tomorrowland, o sonho foi barrado ali, no trânsito da quinta ou no festival que não aconteceu na sexta. Nós chegamos em casa exaustas, física e emocionalmente, com um mix de sentimentos, mas muita tristeza por tantas pessoas que não tiveram a melhor experiência e por saber que pra tantos outros o sonho foi adiado.

  7. Para quem teve a experiência na quinta, já foi em outras edições e conhece os padrões fantásticos da Bélgica, ficou um gostinho de "podia ter sido muito melhor". Podia. Alguns detalhes, que fazem o festival ser o que é, não estavam presentes aqui, tanto para quem estava no Dreamville quanto no festival. Sentimos falta de staff preparado, de sinalização, limpeza mais ativa, de pessoas ajudando principalmente na entrada e saída. O aprendizado que fica no Brasil é que a mágica pode ser perdida quando alguns fatores básicos não funcionam, ressaltando que o desafio de entregar uma experiência mágica acontece desde o momento da venda do ingresso até a hora de ir embora. 

  8. Bom, voltando ao festival! No sábado, chegamos antes da abertura dos portões e a energia e vontade da galera VIVER aquele dia dava pra sentir no ar. Foi incrível ver DJs, que hoje podemos chamar de amigos, vivendo experiências incríveis e não saberem colocar em palavras o que estavam sentindo. Ver a pista abraçando os artistas nacionais, ver o público brasileiro se esforçando ao máximo para ajudar os gringos, seja na tradução de algo pra comprar ou em uma dica ou ajuda no festival.

  9. Vivemos, e vivemos muito. Vivemos para ver os olhos marejados de muitos, vivemos para nós mesmos nos emocionarmos olhando aquele imponente mainstage distribuindo fogos e vibrações positivas para todos os lados. Vivemos palcos lotados, nos divertimos com nossos amigos, reencontramos tantos e conhecemos outros tantos.

  10. No meio de tanto caos e preocupações no mundo, foi lindo ver tanta demonstração do Live, Love, Unite. Foi lindo ver de fato, novamente, o brilho do Tomorrowland no Brasil. Acredito que agora é hora não apenas de criticar, mas de co-criar de maneira justa, colocando nossos pontos de melhoria e continuar acreditando no festival no nosso país. 

  11. Termino meu desabafo aqui, com o Manifesto escrito lindamente pela poetisa ANAMARI e tocado pelos DJs ANNA e Vintage Culture, para finalizar o festival. Para mim, a resposta do "O que significa Tomorrowland para você?" tá nas entrelinhas disso aqui:

  12. "Quatro pontos tem a minha religião
  13. Faço deles a minha filosofia e faço deles a minha ação
  14. Viva, creia, ame e faça
  15. Essa também é minha oração

  16. Fé pra ter coragem, amor para fazer a vida fluir
  17. Repeito para ouvir o semelhante, união para nos ajudar a evoluir
  18. Ouça a si mesmo para aprender a ouvir e respeitar o outro, saber trocar ideia sem ofender e sem querer impor, é transformar chumbo em ouro

  19. Eu respeito quem sabe o que quer, eu respeito quem não sabe também
  20. Eu respeito quem crê em algo maior, eu respeito quem não crê em ninguém
  21. Eu gosto de quem tem fé no verso, eu gosto de quem tem fé em si mesmo
  22. Eu gosto de quem tem fé no universo e eu gosto dos que andam a esmo

  23. Um abraço pra quem acredita nos começos, um abraço pra quem brinda os fins
  24. Um abraço para quem está no aprendizado e se lembra que ser humano é igual a mim
  25. Axé pra quem é de axé, amém pra quem é de amém
  26. Blessed be pra quem é de magia, e amor pra quem é do bem

  27. Independente de posição política, ideológica, crença ou religião
  28. A desigualdade entre nós cairá por terra quando percebemos que somos irmãos
  29. Então não desperdice o presente em nome de um inferno futuro ou de um provável paraíso, a vida é aqui e agora
  30. Precisamos uns dos outros e não da pra fugir disso

  31. Ao invés de nos dividirmos entre os que são do mal e os que são do bem, que tal esquecermos nossas diferenças e fazermos o bem sem olhar a quem

  32. Os grandes mestres já disseram que precisamos de união
  33. Então por que não unir nossas virtudes em prol da nossa evolução?"

  34. *Imagem: Divulgação




Jode Seraphim

Jode Seraphim

Graduação em Marketing (USP); 1 ano de experiência em Marketing Digital na DHL (Alemanha); 12 anos de experiência nas áreas de marketing, mkt digital e trade. Onde encontrar: comemorando os fogos no mainstage

CONFIRA MAIS

Ler mais

NOTÍCIAS RELACIONADAS